Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo metabolômico de flavonóides e marcadores de biodisponibilidade e inflamação

Processo: 11/01064-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2011 - 31 de agosto de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Franco Maria Lajolo
Beneficiário:Franco Maria Lajolo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Lena Galvez Ranilla ; Neuza Mariko Aymoto Hassimotto ; Vanessa Moreira
Assunto(s):Alimentos funcionais 

Resumo

A ingestão de antocianinas, uma das classes de flavonóides, através da dieta, está relacionada a um grande número de efeitos biológicos, incluindo atividade antioxidante, atividade antiinflamatória e quimiopreventiva. Por outro lado, as antocianinas apresentam rápida biotransformação e a maior parte é degradada pela microbiota e pelo processamento térmico a ácidos fenólicos, entre eles, o ácido protocatecúico (APC). Assim, sugere-se que os efeitos fisiológicos atribuídos às antocianinas parecem não ser devido à presença da estrutura nativa, mas mediados pelos seus produtos de degradação, os ácidos fenólicos, tais como o APC. Por outro lado, a biodisponibilidade e o efeito fisiológico deste metabólito são pouco conhecidos. A abordagem metabolômica é proposta como uma ferramenta para caracterizar a ingestão de compostos bioativos e o seu efeito no metabolismo. Esta abordagem aliada à bioinformática permite a análise de centenas de metabólitos, de maneira ampla e não restritiva a uma rota metabólica ou distúrbio patológico específico, proporcionando obter um "fingerprint" metabólico de sua ingestão e de sua ação sobre as diversas vias metabólicas e de sinalização. Esta informação poderá contribuir para estabelecer novos marcadores de ingestão destes compostos e de novos marcadores de seus efeitos sem a rigidez de um único modelo de estudo. Assim, o presente plano de pesquisa propõe, através da aplicação da abordagem metabolômica, avaliar a biodisponibilidade e a influência da ingestão de antocianinas e de um de seu produto de transformação pela microflora colônica, o APC, no perfil metabólico, identificando os marcadores mais relevantes desta ingestão e das modificações em perfis metabólicos endógenos. Além disso, uma vez que é atribuída às antocianinas capacidade antiinflamatória e outras atividades biológicas, o segundo objetivo será testar em vários modelos, in vitro e in vivo, a influência da ingestão de APC na modulação do processo inflamatório agudo e sobre a atividade antiproliferativa em células tumorais, e possíveis alterações no perfil metabólico decorrente desta ingestão. Esta abordagem, combinada a outros parâmetros fisiológicos, permitirá obter um quadro abrangente e ao mesmo tempo aprofundado da ação biológica exercida por esta classe de compostos e fazer inferência entre a ingestão de compostos bioativos e a promoção do estado de saúde. (AU)