Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto de intervenção educacional em grupo sobre o consumo de frutas, verduras e legumes de agentes comunitários de saúde do município de Botucatu, SP

Processo: 10/20030-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Análise Nutricional de População
Pesquisador responsável:Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes
Beneficiário:Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Aline Graziele da Silva Pereira ; Elen Rose Lodeiro Castanheira ; José Eduardo Corrente ; Sergio Alberto Rupp de Paiva ; Vera Lucia Pamplona Tonete
Assunto(s):Promoção da saúde  Educação nutricional  Pessoal de saúde  Consumo de alimentos  Frutas  Legumes  Verduras 

Resumo

A alimentação e nutrição são direitos consignados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e requisitos básicos para a promoção e proteção da saúde, sendo instrumento para avaliar a qualidade de vida do ser humano e de uma comunidade. Ações de educação nutricional na atenção básica têm sido preconizadas. Há literatura indicando que ações educacionais em grupos podem modificar o consumo alimentar. Objetivos: Planejar, implementar e avaliar o impacto de uma ação de educação nutricional sobre o consumo de frutas, verduras e legumes (FVL) de agentes comunitários de saúde (ACS) do município de Botucatu- SP. Tais profissionais de saúde foram priorizados pela sua condição híbrida de profissional e membro da comunidade, sendo possível supor que uma intervenção efetiva com este grupo reunirá condições de seguir sendo avaliada, para incentivo ao consumo de FVL junto à população usuária. Por outro lado, pela natureza de seu trabalho, ao mesmo tempo em que refletem sobre e eventualmente modificam seus hábitos alimentares, os ACS podem assumir papel facilitador de ações promotoras da alimentação saudável junto às famílias em sua área de atuação, efeito que, entretanto, estará fora do âmbito desta proposta, devendo ser objeto de estudo futuro. Métodos: pretende-se realizar um ensaio randomizado, com comparação de dois grupos: grupo intervenção, ACS que atuam em unidades de saúde da família sorteadas para receberem a ação educacional em grupo (AEG) e grupo controle, ACS de unidades que não participarão das atividades de grupo. O tamanho total da amostra será de 80 indivíduos, sendo 40 em cada grupo. Na avaliação de impacto, o desfecho principal será consumo total de FVL, em gramas (média dos 3 recordatórios em cada momento ajustada pela variabilidade intraindividual e pela energia) e em porcentagem média da energia total. Os recordatórios de 24 horas, referentes a dois dias da semana e a um domingo, serão realizados em dois momentos: antes e 3 meses após a intervenção. Para complementar a avaliação de impacto, desfechos secundários - glicemia e lípides séricos - e estágio de mudança de comportamento em relação ao consumo de FVL, inicial e 90 dias após intervenção, também serão pesquisados. Avaliação de processo será realizada envolvendo os participantes das oficinas e sessões de grupo, mediante entrevistas estruturadas. A formatação da intervenção contará com a participação de uma pesquisadora com experiência em Educação Permanente e em metodologias ativas de educação, recém incorporada à equipe, que atuará junto a equipe e levará em consideração os dados obtidos junto aos ACS antes do início da intervenção, em especial quanto ao estágio de mudança de comportamento em relação a FVL em que se encontravam. A ientervenção será realizada em grupos, 6 sessões, 2 horas de duração cada.Tambeém será realizada uma oficina de culinária. (AU)