Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica populacional de remanescente de cerradão, Américo Brasiliense (SP)

Processo: 11/07103-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2011 - 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia
Pesquisador responsável:Yuri Tavares Rocha
Beneficiário:Yuri Tavares Rocha
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/09444-6 - Dinâmica populacional de remanescente de cerradão, Américo Brasiliense (SP), BP.TT
Assunto(s):Biogeografia  Fitossociologia  Dinâmica de populações  Fitogeografia  Cerrado 

Resumo

O Domínio dos Cerrados ocupa partes dos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins e Minas Gerais, incluindo partes menores nos estados da Bahia, Piauí, Maranhão e manchas em São Paulo, Paraná, Pará, Amazonas e Rondônia; limita-se a oeste com a Floresta Amazônica, a leste com a Caatinga e ao sul pela Floresta Atlântica. Sua vegetação é formada por dois conjuntos fisionômico-florísticos, representando-se um padrão savânico ou cerrado (campo, campo-sujo, campo-cerrado e cerrado) e outro florestal (cerradão). O cerrado no Estado de São Paulo, em 1962, ocupava 13,7% de seu território, sendo 2,9% representados por cerradão (724.900 ha); em 1974, existiam apenas 4,18% do Estado com cerrado; em 1983, existiam 149.000 ha de cerrado e 34.000 ha de cerradão. Pretende-se estudar a dinâmica populacional de remanescente de cerradão, localizado na sede do Clube Náutico Araraquara, Américo Brasiliense (SP). Entre 1992 e 1994, realizou-se estudo fitossociológico arbustivo-arbóreo em 25 parcelas permanentes distribuídas de forma aleatório-sistemática. Os dados fitossociológicos de 17 anos atrás serão comparados com os que serão coletados nas mesmas parcelas, obtendo-se informações como crescimento populacional, mudanças na distribuição de tamanho ou de espécies, taxas de mortalidade, etc. Entender a dinâmica populacional de uma vegetação contribui para compreender melhor a fitogeografia das espécies que a compõe e para planejar estratégias mais eficazes para a conservação de seus remanescentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Bolsa de Treinamento Técnico em dinâmica populacional 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.