Busca avançada
Ano de início
Entree

Datação de materiais arqueológicos pelos métodos da termoluminescência e fotoluminescência

Processo: 95/07635-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de setembro de 1996 - 31 de agosto de 2000
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física da Matéria Condensada
Pesquisador responsável:Sonia Hatsue Tatumi
Beneficiário:Sonia Hatsue Tatumi
Instituição-sede: Faculdade de Tecnologia São Paulo (FATEC São Paulo). Centro Paula Souza (CEETEPS). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):00/09170-6 - 1) optically stimulated luminescence (OSL) dating of the Itanhaém coastal plain fossil dunes, State of São Paulo. 2) thermoluminescence (TL) dating of coastal eolic dunes from state of the Rio Grande., AR.BR
00/00896-4 - Study of thermoluminescence and optical stimulated luminescence properties of quartz crystal, AR.EXT
99/07714-0 - Luminescência oticamente estimulada (LOE) de cristais de feldspato retirados de dunas costeiras do Rio Grande do Norte, AR.BR
97/03979-3 - Tsuneto Nagatomo | Nara University of Education - Japão, AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):00/03847-4 - Estudo dos efeitos da luz solar e de tratamentos térmicos nos centros termoluminescentes e da luminescência opticamente estimulada (LOE) em cristais de quartzo, BP.IC
00/00897-0 - Estudo do mecanismo das emissões da luminescência opticamente estimulada (LOE) e termoluminescência (TL) de cristais de feldspato, BP.IC
99/09344-5 - Datação de paleoilhas do Rio Paraná pelos métodos da luminescência opticamente estimulada (LOE) e termoluminescência (TL), BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 99/09078-3 - Datação de sedimentos retirados de dunas costeiras do Estado do Rio Grande do Norte, pelo método da luminescência opticamente estimulada (LOE), BP.IC
99/03300-6 - Projeto e construção de um forno para altas temperaturas com fluxo contínuo de gás (1700 ºC), BP.TT
98/11850-3 - Datação de sedimento de dunas do litoral paulista-sp, pelos métodos da termoluminescia (TL) e luminescência oticamente estimulada (LOE), BP.IC
98/12219-5 - Estudo de amostras de vidros de óxido de gálio com óxidos de metais pesados, BP.IC
98/10212-3 - Investigação dos centros emissores da luminescência oticamente estimulada (LOE) e termoluminescência (TL) de cristais de apatita aplicada a datação de formações geológicas, BP.IC
98/01219-4 - Estudo cronológico de paleoilhas do Rio Paraná pelo método da termoluminescência e luminescência oticamente estimulada, BP.TT
97/12168-9 - Confecção e caracterização de vidros no sistema pbo-b2o3 dopados com elementos terras-raras, BP.IC
97/05324-4 - Projeto, construção e teste de um sistema de medidas de corrente elétrica fotoestimulada e termicamente induzida, BP.TT
97/03243-7 - Datação de materiais arqueológicos pelos métodos da termoluminescência e fotoluminescência, BP.TT
96/07550-9 - Projeto de datação de materiais arqueológicos pelos métodos da termoluminescência e fotoluminescência, BP.TT - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Datação arqueológica  Termoluminescência  Fotoluminescência 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_272_205_205.pdf

Resumo

Este projeto tem como objetivo iniciar a pesquisa em termoluminescência (TL) e fotoluminescência de cristais iônicos na Fatec/SP. Esta pesquisa está voltada à aplicação dessas técnicas na datação de amostras arqueológicas e geológicas. Inicialmente, utilizaremos amostras de cerâmicas arqueológicas indígenas, encontradas em sítios do Estado do Mato Grosso do Sul. O projeto denominado Salvamento ecológico de Porto Primavera, MS (coordenadora prof.ª Emília Mariko Kashimoto), que em parte está sendo financiada pela Cesp, necessita de dados a respeito da idade desses sítios arqueológicos, que estão situados em uma área que futuramente será inundada com a construção da Usina Hidroelétrica de Porto Primavera. Além da datação das amostras, tentaremos estudar a cinética dos centros termoluminescentes e fotoluminescentes dos cristais de quartzo, retirados dessas cerâmicas e de amostras geológicas, visando ao estudo do aumento da concentração desses centros por meio da incidência de radiações ionizantes. Com a identificação desses centros, poderemos correlacionar os centros responsáveis pela TL e fotoluminescência do quartzo, visando a um modelo teórico para a explicação da emissão TL e fotoluminescente do quartzo. Com isso, iniciaremos o desenvolvimento de uma metodologia de datação por fotoluminescência. No Brasil, atualmente, não existe nenhum grupo que faz pesquisa sobre a datação por fotoluminescência; este tema, por ser recente, abre um vasto campo de pesquisa, que resultará na viabilidade da datação de um número maior de tipos de amostras, amostras estas que atualmente não podem ter suas idades determinadas por nenhum método conhecido. (AU)