Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das anemias de ovinos decorrentes de verminoses gastrintestinais

Resumo

Apesar de importância desta enfermidade e dos prejuízos econômicos associados as verminoses foram encontradas um número relativo pequeno de pesquisas preocupadas em estudar a anemia decorrente a verminose gastrintestinal, sendo que esta constatação associado aos insucessos nas tentativas de tratamento das anemias motivaram a apresentação deste projeto de pesquisa que terá a finalidade de estudar as anemias dos ovinos decorrentes de verminoses gastrintestinais, procurando: a) avaliar o quadro eritrocitário, o metabolismo de ferro e caracterizar os tipos de hemoglobinas de acordo com a gravidade do estado anêmico;b) avaliar a repercussão do estado anêmico no leucograma, na função hepática, no lipidograma e no equilíbrio ácido-básico; c) avaliar a eficiência do uso de sais de ferro no tratamento das anemias; d) avaliar os efeitos da transfusão de sangue na recuperação do quadro hemático das anemias. A seleção dos animais será realizada por meio de exame clínico que assegure a existência do estado anêmico, sendo este exame complementado por exame corproparasitológico com o intuito de caracterizar a existência de verminose gastrintestinal decorrente a infestações por parasitas da superfamília Strongyloidea e determinação do volume globular com o intuito de quantificar o grau de anemia existente. Para avaliar o quadro eritrocitário, o metabolismo de ferro, caracterizar os tipos de hemoglobinas de e avaliar a repercussão do estado anêmico no leucograma, na função hepática, no lipidograma e no equilíbrio ácido-básico serão estudados 80 ovinos com mais de 24 meses, sub-divididos de acordo com a gravidade do estado anêmico em: 20 animais sem anemia, 20 animais com anemia de grau leve (diminuição de até 1/3 dos valores mínimos normais de He, Ht, Hb), 20 animais com anemia moderada (diminuição de 1/3 a 1/2 dos valores mínimos normais de He, Ht, Hb) e 20 animais com anemia intensa (diminuição maior do que 1/2 dos valores mínimos normais de He, Ht, Hb). Para avaliar a eficiência do uso de sais de ferro serão utilizados 20 ovinos com anemia moderada (diminuição de 1/3 a 1/2 dos valores mínimos normais de He, Ht, Hb), sendo que 10 animais receberão diariamente, durante 30 dias, 2 gramas de sulfato ferroso por via oral enquanto os demais 10 animais servirão de grupo controle (Tabela 2). Para avaliar os efeitos da transfusão de sangue na recuperação do quadro hemático nas anemias serão utilizados 10 animais com anemia intensa (diminuição maior do que 1/2 dos valores mínimos normais de He, Ht, Hb) decorrente a verminose gastrintestinal que receberão uma única transfusão de sangue, na qual será infundido o equivalente a 20 ml de sangue por Kg de peso vivo, sendo que 5 animais receberão diariamente, durante 30 dias, 2 gramas de sulfato ferroso por via oral enquanto os demais 5 animais não receberão qualquer outra medicação. Os animais serão acompanhados pelo período de 60 dias após o início do tratamento e terão amostras de sangue colhidas para a avaliação nos seguintes momentos: antes do início do tratamento, 1º, 3º. 7º, 10º, 15º, 30º, 45º e 60º dia após o início do tratamento com sais de ferro ou submetidos à transfusão sangüínea. Antes do início do tratamento com sais de ferro ou da transfusão de sangue, os animais serão tratados com vermífugos utilizando-se uma associação da albendazole (20 mg/Kg de peso vivo, durante três dias, por via oral) e levamisole (10 mg/Kg de peso vivo, dose única, por via sub-cutânea). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)