Busca avançada
Ano de início
Entree

Competências dos profissionais de saúde para utilização de tecnologias adequadas para fortalecer a longitudinalidade dos cuidados na atenção primária

Processo: 11/50579-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2011 - 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Convênio/Acordo: King's College London
Pesquisador responsável:Anna Maria Chiesa
Beneficiário:Anna Maria Chiesa
Pesq. responsável no exterior: Debra Bick
Instituição no exterior: King's College London, Inglaterra
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/09263-6 - A universidade e a transferência de tecnologias de desenvolvimento infantil em municípios paulistas, AP.R
Assunto(s):Promoção da saúde  Atenção primária à saúde  Educação continuada  Competência profissional  Pessoal de saúde 

Resumo

O presente estudo está articulado ao projeto financiado pela FAPESP “A universidade e a transferência de tecnologias de desenvolvimento infantil em municípios paulistas”. Tem por finalidade gerar conhecimento sobre o processo de desenvolvimento de habilidades e competências para melhorar as práticas dos profissionais de saúde que atuam na atenção primária no sentido da longitudinalidade do cuidado. Dando prosseguimento a outros estudos, pretende articular a discussão do processo de transferência de tecnologias baseadas em evidências, a complexidade da atuação em saúde e as diferentes habilidade e competências requeridas para atuar junto às famílias, visando ampliar seus potenciais de saúde. Os dados serão coletados através do registro sistematizado de seminários e workshops. Os cenários compreendidos no processo em tela incluem: (São Paulo) os processos de treinamento e supervisão dos profissionais das cidades que integram os projetos comunitários em DI apoiados pela Fundação Maria Cecília Souto Vidigal; os processos de educação permanente das equipes de saúde da família da região oeste do município de São Paulo; (Londres) os processos de educação permanente de health visitors e midwives que atuam junto às famílias e comunidades. Os resultados serão discutidos à luz dos conceitos de produção social do processo saúde-doença; integralidade e longitudinalidade do cuidado. Tratando-se de pesquisa que envolve seres humanos, o projeto será submetido às devidas instâncias do Reino Unido. Do lado brasileiro, como faz parte do estudo mencionado em andamento já se encontra devidamente autorizado pela Escola de Enfermagem da USP. Como produto da investigação pretende-se elaborar documentos que sistematizem o processo de treinamento dos profissionais da saúde. Ainda pretende-se contribuir para a fundamentação das práticas da promoção à saúde, como forma de adesão não somente ao tratamento quanto à prevenção e à melhoria da qualidade de vida. Prevê-se ainda a publicação de artigos relacionados a cada subprojeto que integra o referido. (AU)