Busca avançada
Ano de início
Entree

Influências de enzimas lignocelulolíticas e de agentes fungidos não enzimáticos no pré-branqueamentos de polpas celulósicas

Resumo

O setor de celulose e papel é um dos mais importantes da indústria brasileira, tendo lugar de destaque no cenário internacional, em função da qualidade e da quantidade de polpa kraft branqueada de Eucalyptus spp. que é exportada. Entretanto, a indústria de celulose tem sido também rotulada como uma das mais poluidoras dentre as indústrias de manufaturados do país. A planta de branqueamento da polpa é considerada uma das principais fontes de poluição, por isso várias modificações tecnológicas têm sido sugeridas nessa etapa do processo. Dentre elas destacam-se: 1) o branqueamento com oxigênio; 2) a substituição do cloro por dióxido de cloro, peróxido de hidrogênio e ozônio e 3) a aplicação de enzimas. A principal vantagem da utilização de enzimas é a redução da carga poluente do efluente do branqueamento, isso porque, algumas enzimas podem remover até 25% da lignina da polpa a qual seria convencionalmente retirada pelo cloro molecular. Este procedimento implica numa economia de pelo menos 15% do conteúdo de cloro utilizado no branqueamento. O presente projeto visa avaliar a qualidade de polpas celulósicas e dos efluentes gerados ao branquear polpa kraft de eucalipto sem cloro molecular. Neste estudo serão investigados os efeitos da concentração e da ordem de adição dos extratos fúngicos na eficiência do branqueamento. Combinando-se o uso de enzimas e oxigênio espera-se produzir polpas branqueadas de eucalipto de alta qualidade, gerando um efluente hídrico de baixa carga poluente. O principal ímpeto para a realização desse estudo foi tomar realidade essa de baixo peso molecular provenientes dos extratos fúngicos. As xilanase e lacase serão produzidas a partir do cultivo dos fungos T. aurantiacus e P. ostreatus, respectivamente. Em ambos cultivos será avaliada a presença dos compostos não enzimáticos de baixa massa molecular (Sideróforos). As xilanases, lacases e sideróforos serão utilizados primeiro em separado e depois em conjunto sobre as polpas a fim de avaliar os efeitos no branqueamento e no grau de polimerização da celulose. Serão também determinados os pesos moleculares das ligninas presentes nos efluentes de cada tratamento. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)