Busca avançada
Ano de início
Entree

Importância da lesão local induzida por metaloproteinases de venenos ofídicos na indução de plaquetopenia em envenenamentos

Processo: 10/52559-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Convênio/Acordo: CONICET
Pesquisador responsável:Marcelo Larami Santoro
Beneficiário:Marcelo Larami Santoro
Pesq. responsável no exterior: María Elisa Peichoto
Instituição no exterior: Universidad Nacional del Nordeste (UNNE), Argentina
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/08162-1 - Contribuição das lesões locais induzidas pelo veneno da serpente Bothrops jararaca para a gênese de distúrbios hemostáticos sistêmicos, AP.R
Assunto(s):Hemostasia  Plaquetas sanguíneas  Venenos  Metaloproteinases  Envenenamento 

Resumo

Os venenos de serpentes podem induzir efeitos fisiopatológicos graves, incluindo distúrbios hemostáticos que causam alterações da função plaquetária e plaquetopenia. A fisiopatologia dos distúrbios plaquetários é complexa e diversas causas poderiam ser responsáveis pela plaquetopenia no envenenamento ofídico. Desta forma, o principal objetivo do projeto é investigar se a lesão local induzida em ratos induzida pela inoculação da patagonfibrase, uma metaloproteinase isolada do veneno da serpente Philodryas patagoniensis, é capaz de induzir plaquetopenia e aumento da expressão de fator tissular e isomerase de dissulfeto protéico. Essa enzima será administrada a ratos, utilizando duas vias de inoculação (intravenosa e subcutânea) para avaliar a importância da lesão local na indução da plaquetopenia. Parâmetros da hemostasia no plasma e no local da inoculação serão utilizados a contribuição das metaloproteinases P-III para a plaquetopenia. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Estudo sobre picada da jararaca ajuda a entender mecanismos da hemorragia 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.