Busca avançada
Ano de início
Entree

Estrutura populacional e rotas migratórias de espécies chaves da costa atlântica da América do Sul

Processo: 10/52590-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Convênio/Acordo: CONICET
Pesquisador responsável:João Stenghel Morgante
Beneficiário:João Stenghel Morgante
Pesq. responsável no exterior: Enrique Alberto Crespo
Instituição no exterior: Universidad Nacional de la Patagonia San Juan Bosco, Puerto Madryn (UNPSJB), Argentina
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:09/08624-8 - Pinguins sul-americanos como um modelo em estudos de genética da conservação: variabilidade genética, filogeografia e mudanças climáticas., AP.R
Assunto(s):DNA mitocondrial  Migração animal  Comportamento animal  Pinguins  América do Sul 

Resumo

A compreensão das rotas migratórias e da estrutura populacional Lobos-marinhos (Arctocephalus australis) e Pinguins (Spheniscus magellanicus) são essenciais para a conservação dessas espécies. Uma vez que, pouco se conhece sobre a ecologia dessas espécies durante a fase migratória. Essas espécies têm sido muito impactadas devido ao aumento da indústria pesqueira, do turismo não regulamentado e da exploração do petróleo e gás marinho. Os métodos tradicionais de captura-marcação e recaptura nem sempre são de fácil aplicação em vertebrados marinhos, entretanto novas metodologias surgiram para estimar a migração e a estruturação das populações, entre elas podemos citar o uso dos isótopos estáveis e a genética molecular. Dentro desse contexto, o presente projeto propõe investigar as rotas migratórias dos Pinguins-de-magalhães e dos Lobos-marinhos na costa Atlântica da América do Sul, através de uma abordagem multidisciplinar, buscando verificar a composição dos isótopos estáveis ao longo da costa Argentina; e estrutura populacional genética das duas espécies através de marcadores mitocondriais e microssatélites; inferir a origem dos indivíduos vagantes que chegam a costa brasileira e o tamanho efetivo das populações das duas espécies. Este projeto pretende ampliar a colaboração internacional entre o Brasil e a Argentina visando identificar unidades de manejo para as duas espécies, que não respeitam limites geopolíticos. Informações essas que poderão suprir bases técnicas para futuras decisões de manejo a serem tomadas pelas autoridades. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENDONCA DANTAS, GISELE PIRES; REIS SARI, ELOISA HELENA; CABANNE, GUSTAVO SEBASTIAN; PESSOA, RODRIGO OLIVEIRA; MARINI, MIGUEL ANGELO; MIYAKI, CRISTINA YUMI; SANTOS, FABRICIO RODRIGUES. Population genetic structure of the Atlantic Forest endemic Conopophaga lineata (Passeriformes: Conopophagidae) reveals a contact zone in the Atlantic Forest. JOURNAL OF ORNITHOLOGY, v. 156, n. 1, p. 85-99, JAN 2015. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.