Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência de ultrassom de potência na hidrólise de material celulósico e hemicelulósico de resíduos de banana: um processo facilitador para obtenção de bioetanol

Processo: 10/20402-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2011 - 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Javier Telis Romero
Beneficiário:Javier Telis Romero
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Resíduos agrícolas  Biomassa  Banana  Biocombustíveis  Bioetanol  Hidrólise enzimática  Ultrassom 

Resumo

O Brasil é um dos países de América do Sul com uma grande demanda de biomassa proveniente da agricultura que pode ser aproveitada na produção de biocombustíveis, como por exemplo, biodiesel e etanol. A planta de banana é um grande gerador de biomassa de alta importância energética depois do bagaço de cana de açúcar e de laranja. Atualmente são investidas grandes quantidades de recursos para desenvolver novas tecnologias no aproveitamento destes resíduos na produção de etanol de segunda geração; processos como hidrólise enzimática estão gerando grandes expectativas, obtendo-se resultados importantes na área. Para desenvolver melhor o campo da hidrólise de material celulósico, é importante empregar tecnologias que possam incrementar a velocidade da reação de hidrólise e o seu rendimento. Uma dessas alternativas é a aplicação de tecnologias não contaminantes como o ultrassom. Este projeto tem como objetivo geral a aplicação de ultrassom de potência na hidrólise enzimática do material celulósico proveniente dos resíduos da planta de banana nanica (pedúnculo e casca), visando sua possível aplicação na obtenção de etanol. Será estudada a influência do ultrassom de potência na estrutura celulósica dos resíduos de banana nanica e na hidrólise enzimática utilizando um reator de bancada, bem com um biorreator em escala piloto, ambos acoplados a um sistema de ultrassom. A energia acústica transferida, a velocidade sônica, a intensidade acústica, entre outras propriedades serão empregadas na modelagem e simulação das melhores condições de hidrólise enzimática dos resíduos de banana nanica (pedúnculo e casca) em um biorreator com sistema ultrassônico, a fim de proporcionar importante informação para futuras aplicações da tecnologia de ultrassom na indústria do bioetanol. (AU)