Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação não invasiva do volume sistólico através da tomografia de impedância elétrica e sua aplicabilidade na hemodinâmica funcional

Processo: 11/50312-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2011 - 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Eduardo Leite Vieira Costa
Beneficiário:Eduardo Leite Vieira Costa
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pneumologia  Hemodinâmica  Artéria pulmonar  Monitorização fisiológica  Débito cardíaco  Volume sistólico  Tomografia 

Resumo

Monitorização hemodinâmica invasiva com cateter de artéria pulmonar está associada à maior incidência de complicações e até o aumento de mortalidade. Por outro lado, otimização hemodinâmica guiada somente por variáveis clínicas é inferior à estratégia guiada por variáveis invasivas. Nesse contexto, surgiram as técnicas de monitorização chamadas minimamente invasivas, assim como a monitorização hemodinâmica funcional, atualmente utilizadas para guiar a expansão volêmica de pacientes críticos. Entretanto, o uso dessas técnicas se restringe a situações específicas como pacientes sedados, em ventilação mecânica com volumes correntes altos, sem esforços inspiratórios e sem arritmias. A Tomografia de Impedância Elétrica (TIE) é uma ferramenta de monitorização portátil, não invasiva e livre de radiação que permite a monitorização à beira do leito da ventilação e perfusão pulmonares. O presente estudo tem por objetivo a análise hemodinâmica através da TIE, especificamente a determinação do volume sistólico do ventrículo direito e de sua variação com a respiração. Nossa hipótese é de que essa informação permitirá uma avaliação hemodinâmica adequada mesmo nos casos onde o uso das técnicas minimamente invasivas é limitado. (AU)