Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do turnover da proteína muscular de frangos de corte de diferentes grupos genéticos criados em estresse cíclico de calor através da análise de isótopos estáveis ambientais

Processo: 11/05938-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2011 - 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Marcos Macari
Beneficiário:Marcos Macari
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Pesq. associados:Carlos Ducatti
Assunto(s):Fisiologia animal  Isótopos estáveis 

Resumo

O projeto tem o objetivo de testar que a exposição das aves em altas temperaturas reduz o turnover protéico nos músculos e este efeito é tanto mais intenso quanto mais melhorada geneticamente for ave e que há uma interação entre o nível protéico da dieta, o grupo muscular avaliado, os grupos genéticos e os diferentes tratamentos da temperatura. Dois experimentos (I e II) serão conduzidos no período de 21 a 45 dias de idade das aves, sendo que até os 21 dias de idade as aves receberão uma mesma dieta com base em plantas do ciclo fotossintético C3 e serão criadas em temperatura termoneutra. Aos 21 dias o lote será pesado e serão montadas unidades experimentais com frangos de mesmo peso médio e passarão a consumir uma dieta com base em plantas do ciclo fotossintético C4. Durante a assimilação fotossintética, as plantas do ciclo fotossintético C3 fixam o CO2 atmosférico através do ciclo de Clavin-Benson e apresentam valores de 13C entre -22 e -340. As plantas C4 fixam o CO2 através do ciclo Hatch-Slack e apresentam valores entre -9 a -160. O sinal negativo indica que as plantas apresentam menor concentração de 13C que o padrão internacional. Portanto, as plantas C3 e C4 possuem assinaturas isotópicas distintas (13C/12C), devido ao fracionamento que ocorre durante a fixação fotossintética do carbono. Esta diferença natural na razão isotópica nos permite formular dietas com padrões isotópicos distintos, podendo ser utilizadas como traçadores naturais, sem a necessidade de sintetizar compostos especificamente marcados associados ao uso de isótopos radioativos que podem causar problemas ambientais ou de saúde. No experimento I serão utilizados 720 frangos de corte, machos, da linhagem comercial Cobb 500® e no experimento II serão utilizados 720 frangos de corte, machos, de uma linhagem de crescimento lento. Ambos os experimentos serão distribuídos em um delineamento inteiramente ao acaso em esquema fatorial 3 x 3, sendo os fatores: temperatura ambiente (estresse cíclico de calor ad libitum, 22ºC ad libitum, e 22ºC restrito) e níveis de proteína bruta (18,0; 20 e 22,0% PB), totalizando nove tratamentos com quatro repetições de 20 aves cada, perfazendo 36 unidades experimentais.No estresse cíclico de calor os animais serão criados em um esquema oscilante de temperatura, por 16 horas a temperatura ambiente será termoneutra e 8 horas em um ambiente que terá um pico de calor, iniciará com 22ºC aumentará gradativamente a temperatura até 32ºC e retornará a 22ºC, buscando simular as condições de campo da produção de aves.As aves do tratamento 22ºC restrito, receberão diariamente a mesma quantidade de ração consumida pelas aves do tratamento de estresse cíclico de calor ad libtum do dia anterior. Esse esquema de temperatura permitirá isolar o efeito do estresse cíclico de calor do efeito baixo consumo de ração causado pelo estresse de calor. As dietas controle dos experimentos serão formuladas com os níveis nutricionais sugeridos por COBB (2009b): 18,0% PB, 0,90% cálcio, 0,45% fósforo disponível, 0,19% sódio, 0,82% metionina+cistina total, 1,05% lisina total e 3176 kcal/kg de energia metabolizável (EM). As dietas com alto teor protéico (22 e 24%) apresentarão os níveis nutricionais e de EM semelhantes aos da dieta controle. Serão avaliadas as características de desempenho e carcaça, o turnover protéico dos músculos Pectoralis major, Sartorius e fígado. Em ambos os músculos serão realizadas a contagem, o estabelecimento das frequências (%) e a obtenção do diâmetro das fibras musculares. Os dados serão submetidos à análise de variância através do procedimento General Linear Model (GLM) do programa SAS® e em caso de diferença estatística significativa as médias serão comparadas pelo teste de Tukey à 5% de probabilidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CAMPOS, D. M. B.; MACARI, M.; FERNADEZ-ALARCON, M. F.; NOGUEIRA, W. C. L.; DE SOUZA, F. A.; HADA, F. H.; LUNEDO, R.; DENADAI, J. C. Performance and carbon turnover in fast- and slow-growing broilers submitted to cyclic heat stress and fed on high-protein diets. BRITISH POULTRY SCIENCE, v. 57, n. 1, p. 84-92, JAN 2 2016. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.