Busca avançada
Ano de início
Entree

Degradação da proteína tau hiperfosforilada e tráfego de organelas durante processos neurodegenerativos associados à agregação protéica em cultura de células do hipocampo

Processo: 11/06434-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2011 - 30 de junho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Merari de Fátima Ramires Ferrari
Beneficiário:Merari de Fátima Ramires Ferrari
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças neurodegenerativas  Tauopatias  Autofagia  Expressão de proteínas  Cultura de células  Organelas celulares  Hipocampo 

Resumo

Alterações na estrutura e composição bioquímica das células, formação de placas senis e neurofibrilares são características comuns do encéfalo em processo degenerativo. Esses emaranhados neurofibrilares são constituídos essencialmente por proteína tau hiperfosforilada. A presença desses agregados proteicos leva a prejuízos intracelulares que culminam em morte celular. A falha nas vias de degradação celular pode favorecer a agregação de proteínas intra e extracelulares, prejudicando o tráfego intracelular e culminando com a neurodegeneração. Desta forma, pretende-se empregar a expressão da proteína BAG-2 para estudar sua possível ação na prevenção da agregação proteica e/ou degradação desses acúmulos. Concomitantemente, será analisado o sistema de autofagia celular, bem como o tráfego de mitocôndrias e lisossomos pela marcação fluorescente dessas organelas em células vivas. O prejuízo do tráfego intracelular acarreta deficiência da sinapse e da comunicação celular, o que pode ser o primeiro fator importante para a morte neuronal. Dentre as proteínas que desempenham função no tráfego intracelular, destacam-se as Rab7 e Rab24 que participam do transporte de lisossomos e autofagossomos e são essenciais para a digestão celular de organelas e agregados proteicos; e a proteína Rab32 que está envolvida na fusão, fissão e tráfego de mitocôndrias. Sendo assim, o presente estudo será complementado pela análise da expressão do RNAm e proteica dessas Rabs. O modelo experimental utilizado será de cultura de células do hipocampo de ratos neonatos, expostas a rotenona, que é um agente promotor de agregação proteica inclusive de tau hiperfosforilada. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MELO, KARLA P.; SILVA, CAROLLINY M.; ALMEIDA, MICHAEL F.; CHAVES, RODRIGO S.; MARCOURAKIS, TANIA; CARDOSO, SANDRA M.; DEMASI, MARILENE; NETTO, LUIS E. S.; FERRARI, MERARI F. R. Mild Exercise Differently Affects Proteostasis and Oxidative Stress on Motor Areas During Neurodegeneration: A Comparative Study of Three Treadmill Running Protocols. NEUROTOXICITY RESEARCH, v. 35, n. 2, p. 410-420, FEB 2019. Citações Web of Science: 0.
MELO, THAIANY QUEVEDO; COPRAY, SJEF J. C. V. M.; FERRARI, MERARI F. R. Alpha-Synuclein Toxicity on Protein Quality Control, Mitochondria and Endoplasmic Reticulum. Neurochemical Research, v. 43, n. 12, p. 2212-2223, DEC 2018. Citações Web of Science: 0.
MELO, THAIANY Q.; D'UNHAO, ALINE M.; MARTINS, STEPHANIE A.; FARIZATTO, KAREN L. G.; CHAVES, RODRIGO S.; FERRARI, MERARI F. R. Rotenone-Dependent Changes of Anterograde Motor Protein Expression and Mitochondrial Mobility in Brain Areas Related to Neurodegenerative Diseases. Cellular and Molecular Neurobiology, v. 33, n. 3, p. 327-335, APR 2013. Citações Web of Science: 7.
CHAVES, RODRIGO S.; MELO, THAIANY Q.; D'UNHAO, ALINE M.; FARIZATTO, KAREN L. G.; FERRARI, MERARI F. R. Dynein c1h1, dynactin and syntaphilin expression in brain areas related to neurodegenerative diseases following exposure to rotenone. ACTA NEUROBIOLOGIAE EXPERIMENTALIS, v. 73, n. 4, p. 541-556, 2013. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.