Busca avançada
Ano de início
Entree

Depressão e abuso de álcool em pacientes com síndrome coronariana aguda: avaliação prospectiva no estudo ERICO (Estratégia de Registro de Insuficiência Coronariana)

Resumo

A ocorrência do transtorno depressivo maior após um episódio agudo de insuficiência coronariana pode representar um marcador independente de mau prognóstico. Propomos, portanto, avaliar a relação da depressão associada ou não ao abuso de álcool em uma amostra de pacientes com síndrome coronariana aguda (SCA). Metodologia: trata-se de um projeto subsidiário ao estudo ERICO (Estratégia de Registro da Insuficiência Coronariana), que teve seu início em fevereiro de 2009, e continua em andamento no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo. Através desse registro são caracterizados os subtipos de SCA (angina instável, infarto agudo do miocárdio sem supra de ST e infarto agudo do miocárdio com supra ST), fatores preditores de risco cardiovascular clássicos, a qualidade de atendimento hospitalar e a taxa de eventos fatais e não fatais, além de ser aplicado um questionário breve para triagem de depressão (Patient Health Questionnaire - PHQ 9) na admissão hospitalar. Como parte deste subprojeto, no seguimento de 30 dias, o paciente será submetido à investigação ampliada de transtorno depressivo maior (TDM), sintomas depressivos e abuso de álcool através dos seguintes instrumentos: Patient Health Questionnaire - PHQ 2 e 9, escala de Hamilton (Depression Rating Scale, HDRS-31), Inventário de Depressão de BECK (IDB), avaliação para abuso e dependência de álcool (AUDIT, CAGE), questionário de qualidade de vida (Short Form-36). Em 180 dias, reaplicaremos o PHQ-2 e PHQ-9, além do IDB e do AUDIT via entrevista telefônica. As características de base serão comparadas por sexo e diagnóstico depressivo (TDM ou sintomas depressivos leves, moderados e graves) e abuso de álcool. Associações entre depressão, assim como abuso/dependência de álcool, e eventos cardiovasculares fatais e não fatais serão realizadas por intermédio de regressão logística. (AU)