Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de metaloproteinases recombinantes de veneno de serpente com potencial de uso terapêutico

Processo: 95/09300-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de setembro de 1996 - 31 de agosto de 2000
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Heloisa Sobreiro Selistre de Araújo
Beneficiário:Heloisa Sobreiro Selistre de Araújo
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):00/06866-0 - The disintegrin-like domain of the metalloprotease alternagin inhibits alfa2beta1 integrinmediated cell adhesion, AR.EXT
97/06196-0 - Cloning, expression and sequence analysis of new metalloproteinase disintegrin from Agkistrodon Contortrix lactinctus, AR.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):00/05520-2 - Isolamento, caracterização química e biológica de novas disintegrinas de venenos de serpente e estudo de seus precursores, BP.DR
99/04817-2 - Produção de uma pró-metaloproteinase recombinante em bactéria e sua ativação in vitro, BP.MS
99/01939-0 - Expressão de metaloproteinases recombinantes de veneno de serpente com potencial de uso terapêutico, BP.TT
+ mais bolsas vinculadas 97/05398-8 - Estudo das atividades biológicas de uma metaloproteinase/disintegrina de veneno de serpente, BP.DR
97/04616-1 - Expressão de uma metaloproteinase-disintegrina recombinante em E. coli e produção de anticorpos policlonais, BP.IC
97/01075-0 - Desenvolvimento de um sistema de expressão para uma metaloprotease fibrinolítica recombinante e estudo de suas atividades biológicas, BP.MS
96/08863-0 - Estudo estrutural de uma metaloproteinase-desintegrina através da técnica de difração de raios-x, BP.PD - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Metaloproteinases  Fibrinólise  Venenos de origem animal  Serpentes 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_110_114_115.pdf

Resumo

Metaloproteinases de veneno de serpentes têm sido demonstradas como ferramentas extremamente úteis para compreensão de processos de adesão entre células e célula- matriz extracelular. Metaloproteinases contendo um domínio de disintegrina, ou disintegrinas isoladas, são potentes inibidores da agregação plaquetária e efetivos agentes no tratamento clínico de trombose. As disintegrinas também têm sido demonstradas como inibidores de crescimento de metástases. Metaloproteinases fibrinolíticas também têm-se mostrado promissoras no tratamento de trombose. Embora existam vários trabalhos sobre clonagem e sequenciamento de cDNAs para metaloproteinases, são bem raros os trabalhos envolvendo expressão dessas proteínas recombinantes. Como os venenos de serpentes e sanguessugas são a única fonte das disintegrinas, a expressão dessas proteínas recombinantes representa uma excelente alternativa para a obtenção das mesmas em grande quantidade visando a uma possível aplicação clínica. Para tanto, pretende-se obter a expressão de dois clones de cDNA para metaloproteinases isolados de uma biblioteca de cDNA feita a partir das glândulas veneníferas de Agkistrodon contortrix laticinctus. Um desses clones codifica uma provável metaloproteinase com um domínio de disintegrina e o segundo codifica uma metaloproteinase fibrinolítica com elevada homologia com fibrolase, metaloproteinase fibrinolítica não hemorrágica. Este projeto propõe a expressão inicial em bactéria desses clones já isolados, utilizando-se o vetor pET. Como ensaios de atividade biológica das proteínas recombinantes serão utilizados: 1) a inibição da agregação plaquetária induzida por ADP, colágeno e fibrinogênio; 2) atividade fibrinolítica em placa de fibrina; e 3) inibição da adesão celular em culturas de células normais e cancerosas. (AU)