Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de epitopos imunodominantes de antígenos protetores do Paracoccidioides brasiliensis e Schistosoma mansoni e estudo do reconhecimento molecular destes peptídeos por células T humanas

Processo: 00/08404-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2000 - 30 de setembro de 2004
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Edecio Cunha Neto
Beneficiário:Edecio Cunha Neto
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epitopos imunodominantes  Genes classe I do complexo de histocompatibilidade (MHC)  Receptores de antígeno de linfócitos T  Peptídeos  Paracoccidioides  Esquistossomose  Schistosoma mansoni 

Resumo

A paracoccidioidomicose e a esquistossomose são doenças granulomatosas nas quais a imunidade celular desempenha um importante papel, não só no desenvolvimento da patologia, como também atua mediando a proteção em humanos e em animais experimentais. Por isso toma-se de fundamental importância estudos sobre as interações entre o complexo peptídeo/MHC e o TCR das células do hospedeiro. Essas interações tri-moleculares são determinantes do tipo de resposta efetora que será desencadeada, podendo significar proteção do indivíduo contra infecção ou progressão da doença. O desenvolvimento de vacinas de subunidade mais eficientes tem determinado a identificação de potenciais antígenos protetores em diferentes patógenos e dos epitopos imunodominantes de cada um desses antígenos. Neste contexto, o presente estudo objetiva a identificação de peptídeos imunodominantes presentes na gp43 do P. brasiliensis e na Sm14 e paramiosina do S. mansoni. A gp43 do P. brasiliensis é uma molécula reconhecida por anticorpos presentes em praticamente todos os soros de pacientes estudados e está relacionada com o desenvolvimento da reação de DTH, e a gp43, assim como certos peptídeos sintéticos derivados da gp43, induzem proteção em camundongos desafiados por P. brasiliensis. Já na esquistossomose, a paramiosina e a Sm14 são antígenos vacinais reconhecidos por anticorpos e linfócitos de indivíduos naturalmente resistentes à infecção pelo Schistosoma e induzem uma resposta do tipoTh1. Inicialmente, propomos a síntese de peptídeos oriundos destes três antígenos, baseada na identificação de peptídeos promíscuos capazes de ligar a diferentes alelos de HLA pelo programa de predição TEPITOPE. Esses peptídeos serão testados quanto à sua capacidade de induzir respostas proliferativas e de produção de citocinas por células mononucleares de sangue periférico de pacientes. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
IWAI, LEO KEI; YOSHIDA, MÁRCIA; SADAHIRO, AYA; SILVA, WASHINGTON ROBERT DA; MARIN, MARIA LUCIA; GOLDBERG, ANNA CARLA; JULIANO, MARIA APARECIDA; JULIANO, LUIZ; SHIKANAI-YASUDA, MARIA APARECIDA; KALIL, JORGE; ET AL. T-cell recognition of Paracoccidioides brasiliensis gp43-derived peptides in patients with paracoccidioidomycosis and healthy individuals. Clinical and Vaccine Immunology, v. 14, n. 4, p. 474-476, Apr. 2007.
IWAI‚ L.K.; YOSHIDA‚ M.; SIDNEY‚ J.; SHIKANAI-YASUDA‚ M.A.; GOLDBERG‚ A.C.; JULIANO‚ M.A.; HAMMER‚ J.; JULIANO‚ L.; SETTE‚ A.; KALIL‚ J.; OTHERS. In silico prediction of peptides binding to multiple HLA-DR molecules accurately identifies immunodominant epitopes from gp43 of Paracoccidioides brasiliensis frequently recognized in primary peripheral blood mononuclear cell responses from sensitized individuals. Molecular Medicine, v. 9, n. 9-12, p. 209, 2003.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.