Busca avançada
Ano de início
Entree

Habitação social: concepção arquitetônica e produção de componentes em madeira de reflorestamento e em terra

Processo: 95/09716-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de agosto de 1996 - 31 de outubro de 2000
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Akemi Ino
Beneficiário:Akemi Ino
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):98/14669-8 - Peter Willem | CRAterre - Bélgica, AV.EXT
97/13058-2 - Peter Willem | CRATerre - Bélgica, AV.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):98/03466-9 - Parâmetros para projeto arquitetônico e tecnológico de habitação de interesse social autoconstruída em Pinus, BP.MS
98/03465-2 - Taipa de mão: racionalização de sistema construtivo visando autoconstrução através de estudo de caso do projeto moradia ecológica, BP.MS
98/07713-0 - Sistema de vedação em terra-palha para habitação social, BP.IC
+ mais bolsas vinculadas 98/07716-0 - Métodos de contraventamento para edificações de pisos múltiplos em madeira destinadas a habitação social, BP.IC
98/07715-3 - Cobertura curva de madeira laminada colada de Pinus elliotii para habitação social, BP.IC
98/07714-7 - Critérios para a concepção arquitetônica da habitação social contemporânea, BP.IC
98/07712-4 - Sistemas de vedação em taipa de mão para habitação social, BP.IC
97/09306-0 - Sistema de vedação pré-fabricado em madeira de reflorestamento, BP.MS
97/04562-9 - Sistema de ligações para pilares descontínuos em peças roliças e serradas de eucalipto, BP.IC
97/04560-6 - Critérios para a concepção arquitetônica da habitação social contemporânea, BP.IC
97/04561-2 - Sistema de vedação e produção de componentes em terra crua, BP.IC
97/04559-8 - Alternativas de esquadrias pré-fabricadas em madeira de reflorestamento para habitação social, BP.IC - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Arquitetura de terra  Habitação  Casas de madeira  Reflorestamento  Eucalipto 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_357_254_255.pdf

Resumo

A maioria das pesquisas sobre madeira desenvolvidas no Brasil enfatizam a caracterização das propriedades do material com vistas a suas aplicações em sistemas estruturais. Raras são as pesquisas voltadas para habitação social e, em particular, as que propõem a utilização de madeira de eucalipto. Tendo como perspectiva a produção de conhecimento (pesquisa) sobre madeira de reflorestamento para habitação social, simultaneamente ao projeto e fabricação de componentes e ao desenvolvimento de sistemas construtivos, através de parcerias com diferentes empresas e instituições, constituiu-se o Grupo de Habitação em Madeira (GHab) de São Canos, composto por arquitetos, professores, estudantes de graduação e pós-graduação da Escola de Engenharia de S. Carlos-USP e da Universidade Federal de S. Carlos (UFSCar). Para a experimentação de alternativas de componentes em eucalipto roliço e serrado, o GHab em Madeira realizou uma pesquisa que resultou na construção de uma edificação-protótipo no campus da UFSCar, com o seguinte sistema construtivo: estrutura modular em eucalipto roliço (INO, 1992); fechamento em toras de eucalipto sobrepostas e em painéis de ossatura de eucalipto serrado revestidos com chapas de compensado e lambris de pinus tratado (DELLA NOCE, 1995); assoalhos, forros, batentes, portas e janelas em eucalipto serrado. As lacunas de conhecimento identificadas nas várias etapas de desenvolvimento desta pesquisa indicaram a necessidade de examinar outras alternativas arquitetônicas e construtivas para a habitação social em madeira de reflorestamento e terra crua, além da necessidade de integração entre os diferentes agentes que participam no processo de produção dos componentes. O objetivo geral proposto no presente projeto é: - desenvolver estudos de alternativas arquitetônicas e construtivas (Processo e Produto) para habitação de baixo custo, utilizando madeira de reflorestamento e terra crua, através da verificação experimental em laboratório e em protótipos, tendo em vista a redução dos custos e a garantia da qualidade dos produtos e dos processos. Os objetivos específicos referem-se a: 1. propor o redesenho dos espaços da habitação social, considerando as novas solicitações emergentes decorrentes dos novos formatos de grupos domésticos e de seus novos modos de vida; 2. propor novas alternativas formais para a unidade habitacional, capazes de expressar a contemporaneidade dos materiais escolhidos; 3. desenvolver estudos sobre sistema estrutural modular, utilizando peças roliças curtas e serradas de eucalipto; 4. desenvolver estudos sobre sistemas de vedações em painéis pré-fabricados compostos por ossatura de eucalipto/pinus, lambris de pinus, terra-palha e em painéis de taipa; 5. desenvolver alternativas de cobertura, utilizando estrutura de madeira serrada e diferentes tipos de revestimento - telhas plásticas, telhas metálicas ou impermeabilização asfáltica; e 6. desenvolver alternativas de esquadrias (batente, folhas de portas e de janelas) em eucalipto ou pinus. Para a experimentação das diversas alternativas construtivas está prevista a construção de duas edificações-protótipos (2 e 3) no campus da USP, em São Carlos, contando com a infraestrutura laboratorial do LaMEM (Laboratório de Madeiras e de Estruturas de Madeira) e do LCC (Laboratório de Construção Civil) da EESC-USP. Para os estudos sobre a concepção espacial e a produção de componentes para o sistema estrutural, de vedações, de cobertura e de esquadrias estão previstos: 1. análise da literatura; 2. proposição de alternativas de composições arquitetônicas em compatibilidade com o sistema construtivo; 3. verificação experimental em laboratório das alternativas construtivas; 4.produção experimental dos componentes em parceria com serrarias, usinas de preservação de madeira, fabricantes de esquadrias etc; e 5. construção dos protótipos 2 e 3. Para cada objetivo específico está previsto um planejamento da produção de componentes simultaneamente ao planejamento para a coleta, organização e análise dos dados. As informações a serem coletadas fornecerão subsídios para: 1. compreensão dos diversos fenômenos que ocorrem nas várias etapas da produção; 2. obtenção de indicadores referentes ao desempenho, produtividade e custos; 3. descrição das etapas e procedimentos para a produção dos componentes; e 4. controle da qualidade. (AU)