Busca avançada
Ano de início
Entree

Consumo de oxigênio, crescimento, sobrevivência e tempo de desenvolvimento das larvas de Macrobrachium rosenbergii (de man, 1879) (Crustacea: Palaemonidae) em meios natural e artificial

Processo: 96/11652-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de abril de 1997 - 30 de junho de 2001
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Deborah Ismael
Beneficiário:Deborah Ismael
Instituição-sede: Centro de Aquicultura (CAUNESP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):97/11483-8 - Utilização do íon estrôncio na formulação da água do mar artificial na larvicultura de Macrobrachium rosenbergii (de MAN, 1879) (Crustacea: Palaemonidae), BP.AP
97/02849-9 - Consumo de oxigênio, crescimento, sobrevivência e tempo de desenvolvimento das larvas de Macrobrachium rosembergii (De Man,1879) (Crustacea: Palaemonidae) em meios natural e artificial, BP.JP
Assunto(s):Carcinocultura  Camarão  Palaemonidae 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_48_75_76.pdf

Resumo

Macrobrachium rosenbergii é uma espécie de camarão de água doce bastante apropriada para o cultivo, pois apresenta uma alta fecundidade, boa produtividade, rápida velocidade de crescimento e resistência ao manejo, aliados ainda a um alto valor comercial. No ambiente natural, os estágios adultos e juvenis de M. rosenbergii vivem em água doce ou em águas de baixa salinidade. Já os estágios larvais são dependentes dos estuários, pois necessitam da água salobra para completar o seu desenvolvimento. Assim, a produção de pós-larvas fica restrita às regiões costeiras. Desde 1989, o setor de carcinicultura do Centro de Aquicultura da Unesp (Jaboticabal) vem desenvolvendo trabalhos em larvicultura de M. rosenbergii com água do mar artificial. Tais estudos visam à formulação de uma água do mar artificial simplificada, na qual alguns elementos que normalmente são utilizados, possam ser omitidos, sem, entretanto, comprometer o sucesso do desenvolvimento larval. Visando a obtenção de informações fundamentais sobre alguns aspectos da fisiologia larval, neste projeto propõem-se a realização de estudos envolvendo a sobrevivência e duração do desenvolvimento, consumo de oxigênio (método de Winkler) e crescimento (em termos de biomassa), para cada estágio do desenvolvimento larval, nos meios artificial e natural. Os estudos que investigam a sobrevivência e a duração do desenvolvimento serão realizados aplicando a metodologia de cultivo individual, obtendo-se assim um controle exato sobre cada larva, tanto em relação ao número de mudas, quanto à duração de cada estágio. A taxa respiratória dos diferentes estágios larvais será medida através do método de Winkler durante a intermuda. O crescimento larval será determinado em termos de peso seco, com amostras obtidas diariamente, desde o dia da eclosão até a metamorfose. Este estudo irá proporcionar maior compreensão da fisiologia larval de crustáceos, enriquecendo a pesquisa científica de base, e também contribuirá com valiosas informações para a consolidação de uma tecnologia baseada na formulação simplificada de água do mar artificial para a carcinicultura. Este projeto visa não apenas a produção de conhecimento dentro do assunto levantado anteriormente, mas também objetiva a implantação de uma nova linha de pesquisa no Centro de Aquicultura da Unesp (Jaboticabal). Esta será destinada ao estudo de questões fisiológicas envolvidas na larvicultura de crustáceos decápodes, com ênfase em palemonídeos, tanto em espécies exóticas como em espécies nativas. (AU)