Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do óxido nítrico na expressão gênica e liberação do peptídio natriurético atrial (ANP) durante o choque séptico experimental

Processo: 97/06341-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de fevereiro de 1998 - 31 de janeiro de 2001
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Evelin Capellari Cárnio
Beneficiário:Evelin Capellari Cárnio
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):98/16085-3 - Effects of a neuronal nitric oxide synthase (nNOS) inhibitor on lipopolysaccharide-induced fever, AR.BR
Bolsa(s) vinculada(s):98/02865-7 - Papel do óxido nítrico na expressão gênica e liberação do peptídio natriurético atrial (ANP) durante o choque séptico experimental, BP.TT
Assunto(s):Expressão gênica  Choque séptico  Peptídeos natriuréticos  Fator natriurético atrial  Óxido nítrico 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_518_348_348.pdf

Resumo

A infecção bacteriana disseminada é também denominada de choque séptico. Esse quadro clínico caracteriza- se por febre alta e uma acentuada vasodilatação, especialmente nos tecidos infectados. No choque séptico experimental, induzido pela administração endovenosa de endotoxina, verifica-se uma resposta bifásica nas concentrações plasmáticas do peptídio natriurético atrial (ANP). Essas alterações são acompanhadas por oligúria nas 12 primeiras horas e diurese e natriurese nas 12 horas seguintes, indicando a possível participação do ANP no balanço hidrossalino desses animais. Acredita-se que o lipopolissacarídeo (LPS), um componente da membrana externa de bactérias gram-negativas, acione mecanismos em cascata levando a uma excessiva produção de óxido nítrico (NO). O metabolismo do NO, assim como seus efeitos sobre o sistema vascular, sistema imune e patogênese do choque séptico, vem sendo estudado recentemente. Sabe-se também que o NO, além de suas ações diretas sobre a musculatura vascular lisa, determinando um tônus vasodilatador, age também no controle endócrino. Análogos da arginina como a N-nitro-L-arginina (L-Noarg) ou NG-L-nitroargininametiléster (L-name) agem competitivamente, inibindo a síntese de NO, bem como o aumento de GMP cíclico vascular produzido pelo mesmo. Tais inibidores vêm sendo extensamente utilizados nos estudos para verificar a participação do NO em diversos sistemas. Além disso, esses inibidores vêm sendo utilizados durante o choque séptico, na tentativa de bloquear a síntese exagerada de NO. Esse estudo pretende avaliar a expressão gênica de ANP no átrio cardíaco, o estoque de ANP em estruturas do sistema nervoso central (hipotálamo, neuro-hipófise, adeno-hipófise, pedúnculo cerebral e bulbo olfatório) de ratos durante o choque séptico e após a inibição da síntese de NO. (AU)