Busca avançada
Ano de início
Entree

Aquisição de obras para a Biblioteca Conrado Paschoale, do Instituto de Geociências - UNICAMP

Processo: 05/03886-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura - Faplivros
Vigência: 01 de maio de 2006 - 31 de maio de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Lucí Hidalgo Nunes
Beneficiário:Lucí Hidalgo Nunes
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Climatologia  Mudanças ambientais globais  Geografia  Mudança climática  Bibliotecas  Aquisição de materiais  Acervo  Livros  Recursos para a pesquisa 

Resumo

O Instituto de Geociências da UNICAMP atua em diversas áreas científicas estratégicas para o desenvolvimento nacional, como mudanças ambientais globais, política científica e tecnológica, caracterização e prospecção geológica e planejamento territorial. Apesar das particularidades elas são interconectadas, conferindo ao IG unidade no tratamento dessas questões relevantes. A Biblioteca do IG Conrado Paschoale atende as variadas demandas de sua comunidade e de outras áreas que também fazem uso das geociências e ciências humanas. O número de consulentes da biblioteca tem se ampliado bastante desde a implantação do curso de graduação em Ciências da Terra (1998) e de novas áreas de pós-graduação (2002 e 2004). A biblioteca atende também outros cursos de graduação e pós-graduação da UNICAMP que apresentam interesses comuns: ela é tradicionalmente um referencial para a biologia, engenharia agrícola e núcleos como CEPAGRI, NEPO, NEPAN e NIPE. Considerando apenas o ano de 2004, as consultas na Biblioteca do IG foram 75239, aumentando em 42% nos últimos 5 anos, o que afirma sua relevância na comunidade de geologia, ensino e história em geociências, geografia e política científica e tecnológica, requerendo atualização constante. A Biblioteca do IG também dispõe de um material amplamente utilizado, de características bastante particulares e que remonta aos primórdios de sua implantação: o Centro de Documentação em Política Científica e Tecnológica-CDPCT. Nossa biblioteca possui diversos equipamentos como micros, impressoras e scanner (COLORTRAC 3680e), este último para digitalizar documentos muito consultados e/ou raros e para atender demandas diversas da comunidade da UNICAMP, solicitadas por meio de especificações estabelecidas para esse propósito, com vistas a racionalizar usos didático e científico relevantes desse bem público. O IG tem 50 docentes, sendo 18 no Departamento de Geologia e Recursos Naturais (DGRN), 12 no Departamento de Geografia (DGEO), 12 no Departamento de Política Científica e Tecnológica (DPCT) e 08 no Departamento de Geociências Aplicadas ao Ensino (DGAE). A Biblioteca do IG vem adquirindo livros por meio de verba repassada pela reitoria da UNICAMP para a Biblioteca Central, que a divide para as várias bibliotecas setoriais da universidade. Em 2001 foi adquirido o acervo particular do Prof. Antonio Christofolletti, com mais de 4000 obras. Esporadicamente recebemos doações, com destaque para a do Prof. Fernando F.M. de Almeida (400 títulos). Recentemente a Biblioteca do IG teve aprovados dois projetos com vistas a atualização/preservação de seu acervo: Proc. CNPq 400776/03, (R$22.000,00) e Proj. FAEPEX 1610/04 (R$4.000,00). Em termos de ensino, a graduação do IG tem um caráter ímpar no país: o ingresso é para o curso de Ciências da Terra, com três semestres comuns, depois dos quais os alunos(as) do diurno fazem opção para o bacharelado em geologia ou bacharelado e licenciatura em geografia. No noturno o ingresso é para a formação em geografia, com os mesmos três semestres do núcleo comum (bacharelado e/ou licenciatura). Em pós-graduação temos atualmente 225 matriculados (105 em mestrado e 120 em doutorado) divididos em 14 linhas de pesquisa. Das quatro grandes áreas de atuação do IG, aquelas desenvolvidas no DGRN e DPCT são tradicionais, mas tendo em vista o notório desenvolvimento desses ramos do conhecimento em anos recentes e o aumento de publicações que vem acompanhando esses progressos, há um déficit em nossa biblioteca no atendimento das especificidades dessas áreas. Já os cursos do DGEO e do DGAE são bastante recentes, iniciados respectivamente em 2002 e 2004, e ainda mais carentes de acervo ajustado às suas características. Atualização constante é requisito das unidades de ensino e pesquisa em prol dos mais altos valores de qualidade, compatível com seu corpo docente e discente. A constante renovação de nossa biblioteca a leva ao cumprimento de sua missão de disseminar e criar conhecimento. (AU)