Busca avançada
Ano de início
Entree

Divisão de acervo histórico da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

Processo: 00/12615-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura - Arquivos
Vigência: 01 de setembro de 2001 - 31 de outubro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Francisco Alves da Silva
Beneficiário:Francisco Alves da Silva
Instituição-sede: Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Recursos para a pesquisa  Infraestrutura  Arquivística  Arquivos públicos  Arquivos permanentes  Assembleia Legislativa  Preservação e conservação de acervos  Digitalização 

Resumo

Este projeto tem como objetivo a digitalização de 330.000 páginas de documentos. De junto, esta será a conclusão de projeto apresentado anteriormente à FAPESP (processos 98/08103-1 e 98/07954-8), coordenado pelo prof. Dr. José Jobson de Andrade Arruda, o qual, no seu desenrolar constatou a existência de um volume documental muito superior ao inicialmente estabelecido, razão deste projeto. Assim, antes de introduzirmos o projeto em tela é relevante sumariarmos os resultados já obtidos por meio dos recursos propiciados pela FAPESP. Neste primeiro projeto existiam duas áreas globais de intervenção. A primeira delas (abordada por meio do processo 98/08103-1) tinha como objeto a higienização de 20.00012 volumes e a encadernação e recuperação de 5.020 volumes da biblioteca custodiada pela Divisão de Acervo Histórico da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. Seus objetos foram plenamente cumpridos. Quanto ao segundo processo (de número 98/07954-8), previa, de um lado, a aquisição de material permanente: um arquivo deslizante de 2,20m X 3,25m X 5,80m, para acomodação de documentação; 5 microcomputadores e um "software" MS Windows NT Server, para integrá-los em rede, que servirão para consulta ao público, armazenamento da documentação digitalizada e guarda e incremento de banco de dados; 2 "scaners", para digitalização e atender à demanda de usuários; 3 impressoras "laser", sendo uma colorida, para disponibilizar cópias aos consulentes; 1 gravador de CD-ROM, para a produção de cópias de segurança e para a disponibilização aos consulentes. Tais objetos foram plenamente cumpridos. Este mesmo processo, por outro lado, também incluía os seguintes serviços de terceiros: preparação e digitalização de 10.0 documentos em formato A3; idem para 140.000 documentos em formato A4; idem para 90.000 negativos fotográficos; digitação de 10.000 laudas de índices de pronunciamentos de 1948 a 1996; e aquisição de software de gerenciamento. Tais objetivos foram plenamente cumpridos13. Justamente aqui, todavia, as estimativas dos documentos inicialmente apresentadas revelaram-se insuficientes em razão do fato de a preparação e indexação da documentação para digitalização fazerem avultar números bem superiores. Ao fim da indexação dos 150.000 documentos revistos para serem digitalizados através do processo número 98/07954-8, verificou-se que os números apresentados à FAPESP davam conta apenas de 280 das 299 caixas do Senado e de 98 das 218 caixas da Câmara. Isto permitiu a digitalização, para o Senado, dos projetos de lei de iniciativa da Câmara dos Deputados e do Senado, de 1891 a 1930, dos recursos municipais de 1894 a 1930 e da correspondência (1909 a 1915 e 1924 a 1930) e, para o Câmara, dos projetos de lei da Câmara de 1891 a 1919. Restam, portanto, a ser digitalizadas 19 caixas do Senado, 120 caixas da Câmara, todas as caixas do período imperial, da chamada "República Nova" e do "Estado Novo". Temos, a partir dos números e estimativas propiciados pela indexação da documentação que ainda restam a ser digitalizadas 330.000 páginas documentos. Esse projeto tem, portanto, como objetivos: digitalizar 330.000 documentos e disponibilizar - aqui incluídos os resultados já obtidos através dos processos 98/08103-1 e 98/07954-8 acima explicitados - esse conjunto, dentro de parâmetros modernos, à pesquisa científica e à sociedade em geral. Busca-se, assim, incorporar as recentes técnicas de informatização de acervos, que representam um avanço no campo da ciência, permitindo aos estudiosos a consulta simplificada de grande volume de documentos, fato que se generaliza nos modernos acervos históricos. Envolve três etapas básicas: higienização; digitalização; e catalogação eletrônica. Trata-se de trabalho complementar ao que está sendo desenvolvido pela ALESP. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.