Busca avançada
Ano de início
Entree

Ampliação da capacidade de armazenamento e melhoria das condições de acondicionamento das coleções científicas de plantas vasculares (fanerógamas e pteridófitas) do Herbário do Estado Maria Eneyda

Processo: 09/54948-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura - Acervos biológicos
Vigência: 01 de fevereiro de 2011 - 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Maria Candida Henrique Mamede
Beneficiário:Maria Candida Henrique Mamede
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Coleção e conservação de plantas  Coleção e conservação de espécies biológicas  Fanerógamas  Herbários 

Resumo

O Instituto de Botânica é uma instituição de pesquisa científica subordinada à Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Conta, atualmente com 85 pesquisadores, na sua grande maioria doutores, que trabalham em várias áreas da botânica, com todos os grandes grupos de plantas, além de fungos e microorganismos que estão historicamente relacionados à botânica. O acervo do Herbário (Herbário SP) possui ca. 450.000 'exsicatas de plantas e fungos, distribuídas por grupos vegetais (Algas, 'Fungos, Briófitas, Pteridófitas e Fanerógamas). Abriga coleções históricas importantes como aquelas coletadas pela 'Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo (iniciada no final do século XIX), pela Comissão das Linhas 'Telegráficas e Estratégicas do Mato Grosso ao Amazonas, por F. C. Hoehne na Estação Biológica do Alto da Serra de Paranapiacaba, e as do Projeto Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. Atualmente, é o terceiro maior Herbário do Brasil, com reconhecimento e indexação nacional e internacional, mantendo intenso intercâmbio com instituições congêneres em todo o mundo, e abrigando uma das coleções mais importantes de plantas oriundas da Mata Atlântica do Estado de São Paulo, além de plantas de vários outros biomas do Brasil, como Amazônia, Campos Rupestres e Cerrado. Nos últimos anos, além do Herbário dar suporte a projetos desenvolvidos nas linhas tradicionais de pesquisa relacionadas principalmente à Taxonomia, Florística e Morfologia (Anatomia e Palinologia), seu acervo representa a base de projetos na linha de prospecção de substâncias bio-ativas, por servir de depositário de material testemunho das espécies selecionadas. Uma outra atividade bastante intensa e importante é a disponibilização desta coleção para pós-graduandos de mestrado e doutorado de diversas universidades nacionais e a pesquisadores brasileiros e estrangeiros, que utilizam materiais depositados no acervo como fonte de informação em seus trabalhos, ou incorporam espécimes tipos ao acervo (Coleção de Tipos Nomenclaturais). A melhoria das condições de armazenamento e manutenção de todas essas coleções, através da aquisição do sistema de armários compactados e deslizantes e o do sistema de climatização da sala do acervo, objetivos principais do presente projeto, favorecerão o desenvolvimento das linhas de pesquisa prioritárias da instituição, apoiadas direta e indiretamente pelo herbário, otimizará as atividades dos recursos humanos que atuam diretamente na coleção, permitirá o crescimento de 59,82% das coleções nos próximos 10 anos, aumentará a capacidade de formação de recursos humanos em diferentes níveis (treinamento, iniciação, científica, mestrado, doutorado e pós-doutorado) na área de Taxonomia. (AU)