Busca avançada
Ano de início
Entree

Preservação, divulgação e disponibilização do acervo documental do Centro de Memória por meio eletrônico

Processo: 09/54959-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa Infra-estrutura - Arquivos
Vigência: 01 de fevereiro de 2011 - 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:José Roberto Zan
Beneficiário:José Roberto Zan
Instituição-sede: Centro de Memória (CMU). Reitoria. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Economia  Imigração  Memória da ciência  Acervo  Documentos 

Resumo

Objetivo deste projeto é desenvolver e executar rotinas de trabalho visando a preservação e a divulgação, por meio eletrônico, das fontes documentais sobre a História de Campinas e da região conhecida como "Oeste Paulista", que estão sob a guarda do Centro de Memória - Unicamp. Essas ações se realizarão através da digitalização dos processos cíveis e criminais registrados no Fundo Tribunal de Justiça de Campinas (com aproximadamente 45.000 unidades, abrangendo 1796 a 1940), dos registrados no 10º Cartório do Tribunal de Justiça de Jundiaí (cerca de 2.500 processos, abrangendo o período de 1770 a 1900), e dos microfilmes do Registro Civil de São Paulo (com 1215 rolos de 35 mm, abrangendo o período de 1872 a 1922) e das coleções de material fotográfico. Tal atividade justifica-se pela originalidade dos documentos e o constante manuseio por parte dos pesquisadores e usuários, bem como pela enorme importância dessas fontes para as pesquisas desenvolvidas pelas comunidades acadêmicas desta e em outras universidades, bem como pela sociedade em geral, o que tem gerado várias dissertações e teses, além de artigos, livros e ensaios publicados na imprensa. Desta forma, executaremos as seguintes macro-atividades. 1) Higienização dos documentos; 2) Descosturamento dos processos; 3) Preparação para a digitalização; 4) Digitalização; 5) Conferência; 6) Reacondicionamento; 7) Armazenamento em mídia eletrônica; 8) Inserção nos bancos de dados informatizados, já existentes e disponibilizados aos pesquisadores. Devido a grande quantidade de documentos registrados em papel (cerca de 48.000 unidades com uma média de 200 folhas por unidade), estabelecemos um critério para a seleção daqueles que serão realmente digitalizados e disponibilizados durante o período de execução deste projeto. Serão selecionados, dentre os processos dos Tribunais de Campinas e Jundiaí, os Inventários post-mortem (cerca de 6.000 unidades). Outro suporte a ser trabalhado serão os microfilmes de nascimentos, casamentos e óbitos registrados nas cidades de Campinas, Itu e São Paulo, totalizando 419 rolos com cerca de 500 fotogramas cada. Atualmente a demanda por processos digitalizados para consulta é bastante significativa no CMU. Além disso, a manutenção de máquinas para a leitura de microfilmes tem sido custosa. Acreditamos que a digitalização dos documentos referenciados favoreça a consulta dos pesquisadores e a preservação dos documentos originais, através da sua disponibilização via meio eletrônico. (AU)