Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da regulação de ADAMs em câncer oral

Processo: 10/19278-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de setembro de 2011 - 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Adriana Franco Paes Leme
Beneficiário:Adriana Franco Paes Leme
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas, SP, Brasil
Pesq. associados:Annelize Zambon Barbosa Aragão ; Francisco Humberto Nociti Junior ; Michelle Agostini ; Ricardo Della Coletta
Auxílios(s) vinculado(s):16/50005-7 - The role of ADAM 17-containing exosomes in sculpting metastatic niche in oral cancer, AP.R
Bolsa(s) vinculada(s):13/16483-0 - Estudo da composição de proteínas na área de invasão de carcinoma epidermóide por proteômica baseada em espectrometria de massas, BP.DR
14/06485-9 - Investigação do mecanismo de regulação da metaloproteinase ADAM17 pela interação com Trx-1, BP.PD
13/02257-9 - Busca de ligantes do sindecam-1 utilizando abordagem de proteômica quantitativa, BP.DR
11/22421-2 - Determinação dos sítios de clivagens de alvos de ADAM-17 recombinante em cultura de células humanas, BP.DD
11/02267-9 - Busca de ligantes e mapeamento dos domínios da ADAM-17 responsáveis pela interação com os ligantes, BP.PD
Assunto(s):Neoplasias bucais  Fosforilação  Proteínas ADAM  Metaloproteinases  Proteômica  Espectrometria de massas 

Resumo

Os carcinomas orais de células escamosas (CEC) são altamente invasivos e essa invasão ocorre principalmente através da atividade proteolítica da membrana basal e da matriz extracelular por metaloproteinases. As proteases são reguladoras chaves da interação célula-célula e célula-matriz extracelular e podem estar associadas à tumorigênese e à metástase, e o interesse no potencial dessas moléculas como alvos de agentes anti-câncer tem sido estudado há décadas. As ADAMs, família de proteases de membrana, têm sido consideradas componentes críticos nesse processo por estarem com a expressão aumentada em inúmeros tumores, apresentando forte correlação aos parâmetros de progressão da doença. As ADAMs são caracterizadas principalmente como "sheddases", proteinases que participam da regulação de processos fisiológicos e de desenvolvimento por promoverem a liberação de ectodomínios de proteínas de superfície celular. Além disso, está claro que existe uma via tripla de ativação entre EGFR, GPCR e ADAMs e que as ADAMs funcionam como efetoras da sinalização mediada por GPCR e transativadoras de EGFR, moduladores de vários processos, inclusive de proliferação e migração celular. Recentemente, novos alvos extracelulares resultado da atividade proteolítica do domínio extracelular de ADAMs tem sido revelados, apontando que pouco se conhece sobre essas moléculas considerando uma enorme via de sinalização que está sob o comando dessas proteinases. Além disso, pouco se sabe sobre o mecanismo de ativação dessa família de proteinases e a identidade dos seus ligantes intracelulares. Dessa forma, o objetivo desse projeto será explorar utilizando modelo in vitro de células tumorigênicas e não tumorigênicas, modelo animal e tecido humano, os alvos e a regulação da ADAM-17 utilizando ferramentas de biologia molecular e celular, proteômica e espectrometria de massas. Para isso, estratégias de modulação da expressão de ADAM-17 serão desenvolvidas para determinação dos alvos e dos sítios de clivagens de seus alvos, identificação dos ligantes do domínio citoplasmático, determinação dos sítios de fosforilação no domínio citoplasmático de ADAM-17 e sítios de fosforilação em proteínas de membrana. Além disso, ensaios funcionais de migração, proliferação, adesão, invasão e apoptose serão realizados para avaliar o efeito da sua modulação em células de queratinócitos (HaCaT) e de carcinoma oral de células escamosas (SCC-9). Para avaliação do efeito da modulação de ADAM-17 na tumorigênese, como também para a validação e complementação dos resultados, células com a expressão de ADAM-17 modulada serão injetadas em camundongos. O tumor desenvolvido em camundongos e amostras de carcinoma oral de pacientes serão analisados quanto à composição de proteínas e peptídeos. A expressão gênica de alvos específicos será avaliada em todos os modelos estudados. Os resultados desse estudo poderão ajudar no conhecimento dos ligantes e das vias de sinalização e regulação da ADAM-17 para elucidar alvos nos subproteomas para o desenho de peptídeos e inibidores que modulem a ação dos ligantes de ADAM-17, como revelar moléculas potenciais envolvidas na iniciação e progressão de câncer oral e, com isso, poderá ajudar no desenvolvimento de novas estratégias de diagnóstico e tratamento para essa doença. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Marcador pode auxiliar no prognóstico do câncer de boca 
Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio:
Prêmio destaca produção científica na área de oncologia no Brasil 
Matéria(s) publicada(s) no blog Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
Pesquisa sobre prognóstico de câncer de boca vence prêmio Fleury de Inovação  
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.