Busca avançada
Ano de início
Entree

Volumetria por câmaras comunicantes em membros superiores linfedematosos: reprodutibilidade das medições intra e inter-avaliadores e sua acurácia comparada com o atual padrão-ouro

Processo: 10/11552-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Fausto Miranda Júnior
Beneficiário:Fausto Miranda Júnior
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Rogério Mendonça de Carvalho
Assunto(s):Doenças vasculares 

Resumo

A avaliação do volume de membro é peremptória para o acompanhamento da evolução do edema apendicular de qualquer etiologia, constituindo-se em dado objetivo que servirá como base diagnóstica, prognóstica e norteadora da resolutividade da estratégia terapêutica adotada (Carvalho, 2007).De acordo com Deltombe et al. (2007), a determinação precisa do volume do membro superior linfedematoso tem importantes propósitos, sendo: (1º) o diagnóstico precoce, possibilitando a instituição do tratamento apropriado, antes do desenvolvimento de linfedema clinicamente significativo, uma vez que se sabe que o atraso terapêutico para regressão do acometimento pode resultar em ganhos funcionais reduzidos; (2º) acompanhamento da evolução volumétrica do linfedema e monitoramento dos efeitos do tratamento. Muitas modalidades terapêuticas, tais como drenagem linfática manual, compressão pneumática ou bandagens são efetivas na redução volumétrica de membros superiores linfedematosos, porém respostas individuais a esses diferentes tratamentos são frequentemente variáveis e amplamente imprevisíveis. Assim, o conhecimento preciso do volume decrescido subseqüente a um dado tratamento (drenagem linfática manual ou compressão, por exemplo) pode ajudar a determinar a modalidade terapêutica mais efetiva para cada paciente, possibilitando a propositura de programas individuais baseados em resultados objetivos, obtidos por tratamentos prévios; (3º) facilitar a comparação entre diferentes tratamentos e intervenções aplicadas a uma grande população de pacientes, confrontando-se objetivamente seus resultados. O presente anteprojeto dá sequência a um exitoso estudo financiado de 2005 a 2007 pela FAPESP (processo 05/55240-0) a respeito de um novo aparelho desenvolvido para a avaliação objetiva dos volumes de membros, o volúmetro com câmaras comunicantes, equipamento já patenteado (PI 0502899-0 A) em parceria com a Universidade Federal de São Paulo.Diferentemente da tradicional técnica que utiliza o transbordamento como único mecanismo de deslocamento líquido, a volumetria por câmaras comunicantes une a Lei de Arquimedes para corpos submersos ao Princípio de Pascal das prensas hidráulicas. Composto por três câmaras interconectadas, sendo uma cuba de imersão para o membro superior, uma coluna volumétrica graduada e um balão para sucção de resíduos aéreos, todas formando um sistema hermético durante a avaliação do segmento. O conceito do dispositivo permite a eliminação sistemática de várias desvantagens relacionadas ao transbordamento, tais como a demora do exame, a contra-indicação aos casos de feridas abertas ou com curativos, a necessidade da transferência e pesagem do líquido deslocado (medidas indiretas) e o constrangimento do paciente em ter de molhar seu membro superior. O estudo será do tipo quantitativo, com ensaio clínico prospectivo e amostra constituída por 30 (trinta) pacientes voluntárias, com idades variando de 18 a 60 anos, portadoras de linfedema uni ou bilateral de membro superior. Serão excluídas as pacientes que estiverem sob tratamento de corticoterapia, as portadoras de distúrbios circulatórios descompensados, doenças reumáticas que acometam articulações periféricas, aquelas em vigência de quadro infeccioso e as alérgicas ao material da luva utilizada para a introdução do membro superior na cuba de imersão.A população a ser convidada será selecionada entre as pacientes atendidas rotineiramente pelo Ambulatório de Mastologia da Universidade Federal de São Paulo.Um total de 540 exames, sendo 270 pela volumetria por câmaras comunicantes e 270 pela volumetria por transbordamento serão realizados em 6 dias, distribuindo-se 5 membros linfedematosos avaliados em cada dia, até completarem-se 30 segmentos medidos por ambas as técnicas. Cada membro superior linfedematoso será medido 3 vezes por cada um de 3 avaliadores independentes, utilizando cada uma das 2 modalidades de volumetria, totalizando-se 18 medições por membro acometido. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE CARVALHO, ROGERIO MENDONCA; MIRANDA JR, FAUSTO. Communicating vessels volumeter to measure upper extremity lymphedema after breast cancer: reliability and criterion validity compared to the gold standard. BRAZILIAN JOURNAL OF PHYSICAL THERAPY, v. 23, n. 6, p. 532-540, NOV-DEC 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.