Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do transcriptoma de cepas de Mycobacterium tuberculosis em células gigantes multinucleadas ativadas por vitamina A e D utilizando sequenciamento total em alta perfomance

Processo: 11/08625-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Mario Hiroyuki Hirata
Beneficiário:Mario Hiroyuki Hirata
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Elsa Masae Mamizuka ; Raphael Bessa Parmigiani ; Rosario Dominguez Crespo Hirata
Assunto(s):Micologia  Tuberculose  Mycobacterium tuberculosis  Expressão gênica  Macrófagos  Células gigantes  Sequenciamento de alta performance 

Resumo

O tratamento da tuberculose é difícil e requer pelo menos seis meses de medicação. Além do desenvolvimento de multirresistencia, há um reduzido número de fármacos disponíveis para o tratamento. A capacidade de sobreviver em ambientes difíceis, incluindo o interior de macrófagos, tem sido descrita como umas das mais importantes habilidades do M. tuberculosis para infectar a raça humana. Embora importante, a expressão gênica de MTB durante esta fase de persistência ainda não está completamente elucidada. Adicionalmente, a função de RNA não codificadores nesta fase é desconhecida. Neste projeto, avaliaremos a expressão gênica global de micobactérias em contato com macrófagos gigantes multinucleados in vitro cultivados com suplemento de vitamina A e D. Possíveis funções de RNA não codificadores na persistência micobacteriana também serão analisadas. Células gigantes multinucleadas serão infectadas com micobactérias e analisadas por um período de 30 dias. As mycobactérias serão isoladas das células eucariotas e o RNA total será extraído e sequenciados no Sistema Solid XL 5500 de alta performance. Os perfis da expressão gênica de M. tuberculosis W-beijing, M. tuberculosis H37Rv e de um isolado clínico não beijing multirresistente serão analisados e comparados. Espera-se que os resultados obtidos forneçam novas informações sobre a biologia de mycobacterias persistentes. Este estudo também ajudará a entender como adaptações fisiológicas exigidas na persistência micobacteriana são variáveis entre diferentes grupos e como essas adaptações contribuem para o desenvolvimento da doença. Por fim, novos alvos moleculares para desenvolvimento de fármacos e novos genes envolvidos nesta fase serão envidenciados. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.