Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de lecitina de soja para a refrigeração e criopreservação do sêmen de cães

Processo: 11/09222-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Renato Campanarut Barnabe
Beneficiário:Renato Campanarut Barnabe
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Marcilio Nichi ; Paola Almeida de Araujo Goes ; Silvia Edelweiss Crusco
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução  Criopreservação animal  Crioprotetores  Lecitinas  Refrigeração  Sêmen animal  Cães 

Resumo

Um passo fundamental para a aplicação de biotecnologias aplicadas à reprodução é a criopreservação do sêmen, técnica que provoca uma perda significativa na qualidade espermática. Apesar de diversos estudos visando a melhora na qualidade do sêmen pós-descongelamento, é de consenso geral que a gema de ovo apresenta uma significante capacidade em evitar as crio-injúrias, sendo o componente mais frequentemente utilizado em diluidores, para refrigeração e criopreservação de sêmen em diferentes espécies. No entanto, a grande variação na sua composição, assim como o risco potencial para a contaminação do diluidor, caso certos contaminantes estejam no produto in natura, são empecilhos para sua utilização para a exportação do sêmen, assim como sua utilização em humanos. Deste modo, estudos visando substituir a gema de ovo por produtos quimicamente definidos e de origem não-animal, são de extrema importância. Neste contexto, a lecitina da soja, por possuir uma fração de lipoproteína de baixa densidade semelhante à encontrada na gema de ovo, pode ser uma alternativa interessante. Assim, o presente estudo visa comparar diluidores a base de lecitina de soja e aqueles contendo gema de ovo utilizados rotineiramente para a criopreservação do sêmen canino. Para isto, após projeto piloto para a determinação do número de animais, o sêmen de cães adultos será refrigerado e criopreservado em diluidores a base de Tris- frutose- ácido cítrico com gema de ovo (OVO) ou lecitina de soja (LEC; em diferentes concentrações e apresentações). O sêmen será avaliado após refrigeração (0, 2, 6, 24 e 48 horas) e após criopreservação (pré e pós) através da análise convencional do sêmen (i.e., motilidade - CASA, anormalidade morfológica) e funcionais (i.e., integridade de membrana - eosina/nigrosina; integridade de acrossomo - Fast Green / Rosa Bengala; atividade mitocondrial - 3´3 Diaminobenzidina; fragmentação do DNA - teste cometa; susceptibilidade ao estresse oxidativo - substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico). Os resultados serão analisados através do SAS system for Windows. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DALMAZZO, ANDRESSA; LOSANO, JOAO DIEGO A.; ROCHA, CAROLINA C.; TSUNODA, ROBERTA H.; RAMOS ANGRIMANI, DANIEL DE SOUZA; MENDES, CAMILLA M.; D'AVILA ASSUMPCAO, MAYRA ELENA O.; NICHI, MARCILIO; BARNABE, VALQUIRIA H. Effects of Soy Lecithin Extender on Dog Sperm Cryopreservation. ANIMAL BIOTECHNOLOGY, v. 29, n. 3, p. 174-182, 2018. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.