Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do potássio na produção de brotos e enraizamento de miniestacas de clones de Eucalyptus spp. na presença e ausência de ácido indol butírico (AIB)

Processo: 00/09726-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2000 - 31 de outubro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Silvicultura
Pesquisador responsável:Antonio Natal Goncalves
Beneficiário:Antonio Natal Goncalves
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Eucalipto  Produção de mudas  Nutrição vegetal  Propagação vegetal  Estaquia  Nutrientes minerais do solo  Potássio 

Resumo

Os objetivos do trabalho foram: avaliar a influência das variações climáticas e os efeitos do das doses de potássio, do material genético, da dose de AIB e das interações entre esses fatores na produção e no enraizamento das miniestacas. As mudas de dois clones de Eucalyptus foram cultivadas em substrato de quartzo moído sendo irrigadas com solução nutritiva contendo todos os nutrientes, com exceção do potássio que foi testado nas doses de: 25 mg L-1, 50 mg L-1, 100 mg L-1 e 300 mg L-1. As mudas foram podadas visando à emissão de brotos para a produção das miniestacas. As miniestacas foram às doses de O e 500 mg L-1 de AIB. Os parâmetros avaliados para verificar o efeito dos tratamentos (4 doses de K+ x 2 doses de AIB x 2 clones) foram: produtividade de miniestacas por touça, taxa de sobrevivência das miniestacas, porcentagem de miniestacas com calo, enraizadas e com brotos, número médio de raízes e brotos por miniestaca, comprimento médio das raízes e brotos, produção de matéria seca das brotações e concentração dos macro e micronutrientes no tecido vegetal. Os resultados obtidos mostram que o número de miniestacas e matéria seca produzidas por touça, ao longo de um ciclo de produção, segue um modelo do tipo serra, apresentando aumentos seguidos de quedas de produtividade. Para os parâmetros que envolvem o sucesso do enraizamento, como número de miniestacas com raiz, quantidade de raízes por miniestaca e comprimento das raízes, a variação ao longo do ciclo é mais uniforme, com tendência a aumentar, favorecendo o enraizamento, com o passar das coletas. Acredita-se que esse resultado seja devido ao aumento da juvenilidade, devido as podas sucessivas. Houve efeito significativo do material genético na sobrevivência e enraizamento das miniestacas, no número de raízes por miniestaca, no desenvolvimento da parte aérea das miniestacas e no número de brotos por miniestaca. De forma geral, o clone C219 demonstrou melhor desempenho nas avaliações de enraizamento, quando comparado ao clone P4295. Os clones apresentam exigências nutricionais diferentes em relação à potássio, sendo o P4295 mais exigente que o C219. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.