Busca avançada
Ano de início
Entree

Seleção natural e variação genética em humanos: estudos em genes HLA e população ameríndias

Processo: 03/01583-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de outubro de 2003 - 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Diogo Meyer
Beneficiário:Diogo Meyer
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):07/54278-9 - Populações ameríndias da América do Sul: estudo multi-locus e interferência histórico-demográfica e seletiva, BP.DR
06/61704-1 - Genes candidatos a seleção e populações ameríndias: desvendando a relação entre seleção e demografia, BP.DR
06/52757-4 - Polimorfismo no gene HLA-B em anmerindios: um estudo sobre os efeitos da história demográfica e da seleção natural, BP.MS
+ mais bolsas vinculadas 06/54703-9 - Seleção natural e variação genética em populações humanas: estudos em genes HLA e populações ameríndias, BP.TT
04/11521-2 - Estudo dos efeitos da seleção natural sobre a região controladora do gene CCR5 em populações indígenas brasileiras, BP.MS
03/08973-6 - Seleção natural e variação genética em humanos: estudos em genes HLA e populações ameríndias, BP.JP - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Variação genética  Genética populacional  Biologia computacional  Polimorfismo genético  Seleção natural 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_164_143_143.pdf

Resumo

Variação genética intra e interpopulacional resulta da ação de diversos processos, entre eles a seleção natural. Este projeto tem como meta investigar aspectos específicos de como a seleção natural contribui para a geração de variação em populações humanas. Para estudar essa questão serão usadas duas abordagens. A primeira utiliza frequências alélicas para genes do sistema imune (genes HLA) analisados em 96 populações, de diferentes regiões do mundo. Esses dados permitirão quantificar diferentes aspectos da variação genética em populações humanas: a variação intrapopulacional, a diferenciação interpopulacional, as evidências de seleção (obtidas por testes de neutralidade), as associações entre genes (desequilíbrio de ligação) e a variação ao nível molecular (polimorfismo das bases de DNA). Esses dados serão usados para responder às seguintes questões. A variação intra e inter populacional em genes HLA difere daquela observada para genes não-HLA? A distribuição mundial de evidências de seleção está relacionada às características demográficas das populações? A associação entre genes no MHC humano (isto é, o nível de desequilíbrio de ligação) é explicada pela seleção nesta região do genoma? Há uma assinatura de seleção natural nesses genes na variação das sequências de DNA? A segunda abordagem estuda o efeito da seleção natural sobre a variação genética em duas populações ameríndias. Serão analisadas três classes de marcadores: dez regiões não-codificantes independentes, oito genes HLA e dois genes candidatos a seleção (isto é, detectados como alvos de seleção em outras populações). A comparação dessas três classes de dados tem duas metas. Primeiro, a variação em regiões não-codificantes (presumivelmente neutras) será usada para inferir os parâmetros demográficos dessas populações. Essa informação será usada para interpretar a variação em genes candidatos a seleção, permitindo dissociar os padrões que resultam de seleção daqueles que podem ser explicados pela história demográfica da população. Segundo, o estudo de genes candidatos a seleção em populações ameríndias contribuirá para a investigação de como os regimes de seleção natural diferem entre populações humanas. Há vários genes sabidamente sob seleção, mas é relevante investigar se o processo seletivo promove a diferenciação entre populações numa escala regional (por exemplo, entre populações nas Américas), global (entre populações de diferentes regiões do mundo), ou predominantemente entre espécies (entre humanos e seus ancestrais comuns). (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SINGLE, RICHARD M.; MARTIN, MAUREEN P.; MEYER, DIOGO; GAO, XIAOJIANG; CARRINGTON, MARY. Methods for assessing gene content diversity of KIR with examples from a global set of populations. IMMUNOGENETICS, v. 60, n. 12, p. 711-725, DEC 2008. Citações Web of Science: 42.
BALESTER DE MELLO AURICCHIO‚ M.T.; VICENTE‚ J.P.; MEYER‚ D.; MINGRONI-NETTO‚ R.C. Frequency and origins of hemoglobin S mutation in African-derived Brazilian populations. HUMAN BIOLOGY, v. 79, n. 6, p. 667-677, 2007.
MACK‚ SJ; SANCHEZ-MAZAS‚ A.; SINGLE‚ RM; MEYER‚ D.; HILL‚ J.; DRON‚ HA; JANI‚ AJ; THOMSON‚ G.; ERLICH‚ HA. Population samples and genotyping technology. TISSUE ANTIGENS, v. 69, p. 188-191, 2007.
SINGLE‚ RM; MEYER‚ D.; MACK‚ SJ; LANCASTER‚ A.; ERLICH‚ HA; THOMSON‚ G. 14th International HLA and Immunogenetics Workshop: report of progress in methodology‚ data collection‚ and analyses. TISSUE ANTIGENS, v. 69, p. 185-187, 2007.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.