Busca avançada
Ano de início
Entree

Poucos gêneros e muitas espécies? Cladística de Cryptini (Ichneumonidae, Cryptinae) e a natureza da diversidade de parasitoides neotropicais: o Projeto Hympar: com formação de um grupo de trabalho em Hymenoptera Parasitica

Processo: 03/08585-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de junho de 2004 - 31 de maio de 2006
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Alexandre Pires Aguiar
Beneficiário:Alexandre Pires Aguiar
Instituição-sede: Museu de Zoologia (MZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):04/14238-0 - Poucos gêneros e muitas espécies? Cladística de Cryptini (Ichneumonidae, Cryptinae) e a natureza da diversidade de parasitoides neotropicais, BP.TT
04/05004-5 - Poucos gêneros e muitas espécies? Cladística de Cryptini (Ichneumonidae, Cryptinae) e a natureza da diversidade de parasitoides neotropicais: o Projeto Hympar - com formação de um grupo de trabalho em Hymenoptera Parasitica, BP.JP
Assunto(s):Biodiversidade  Hymenoptera  Análise cladística 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_191_158_158.pdf

Resumo

O grupo Parasitica representa 48% da ordem Hymenoptera, mas o Museu de Zoologia da USP (MZ) nunca em sua história contou com um especialista neste grupo, e tem apenas 4,7% de Parasitica em suas coleções de Hymenoptera. Projetos recentes indicam elevado número de espécies de Parasitica na região neotropical, mas poucas variações morfológicas extremas. Isso gera uma intrigante pergunta: haveria poucos gêneros e muitas espécies nesta região? Este programa - o Projeto Hympar- será o primeiro a investigar a questão, ao mesmo tempo estruturando o MZ em termos de coleções, equipamentos, bibliografia e profissionais para a produção de pesquisas com grupos-chave de Hymenoptera Parasitica, com ênfase na fauna neotropical e na cladística. Tem como eixo o trabalho com subtribos de Cryptini, a nível de gênero. A cladística de cada subtribo será precedida pela revisão de seu gênero neotropical mais relevante. Análises de diversidade cladística serão então conduzidas, comparando-se as faunas do novo mundo e do velho mundo para os grupos investigados. Propõe-se ainda montar no MZ a maior coleção brasileira de Cryptinae, em parte com base em 12 excursões de coleta planejadas, em todos os biomas brasileiros. Triagem e montagem do material e ilustrações para os trabalhos serão realizadas respectivamente por técnico e desenhista já treinados. Viagens ao American Entomological Institute e British Museum visam identificação em grande escala do material (gêneros). Atividades de orientação, trabalhos de revisão e uso de técnicas cladísticas terão ênfase central no projeto. (AU)

Publicações científicas (7)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COELHO, BEATRIZ W.; AGUIAR, ALEXANDRE P.; ENGEL, MICHAEL S. A survey of Dryinidae (Hymenoptera, Chrysidoidea) from Caxiuana Amazon Basin, with three new taxa and keys to genera and species. Zootaxa, n. 2907, p. 1-21, JUN 7 2011. Citações Web of Science: 7.
AGUIAR, ALEXANDRE PIRES; RAMOS, ADRIANA C. B. Revision of Digonocryptus Viereck (Hymenoptera: Ichneumonidae: Cryptinae), with twenty six new taxa and cladistic interpretation of two species complexes. Zootaxa, n. 2846, p. 1-98, APR 29 2011. Citações Web of Science: 3.
AGUIAR, ALEXANDRE P.; SANTOS, BERNARDO F. Discovery of potent, unsuspected sampling disparities for Malaise and Moricke traps, as shown for Neotropical Cryptini (Hymenoptera, Ichneumonidae). JOURNAL OF INSECT CONSERVATION, v. 14, n. 2, p. 199-206, APR 2010. Citações Web of Science: 20.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.