Busca avançada
Ano de início
Entree

Search for planetary candidates within the ogle stars

Processo: 06/03455-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2006 - 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia
Pesquisador responsável:Adriana Benetti Marques Valio
Beneficiário:Adriana Benetti Marques Valio
Instituição-sede: Escola de Engenharia (EE). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil

Resumo

Desenvolvemos um método para distringuir entre companheiras planetárias e estelares das estrelas que apresentam um decréscimo períodico em seu brilho, interpretado como um trânsito. Curvas de luz de um total de 177 estrelas do projeto OGLE foram ajustadas por um modelo que simula trânsitos planearios usnado um disco opaco em frente a uma imagem do Sol. Os resultados da simulação forneceram o raio orbital em unidades do raio estelar, o ângulo de inclinação orbital e o raio da estrela. Combinando a terceira lei de Kepler com um relação massa-luminosidade para estrelas da sequência principal, é possível estimar valores para as massas e raios tanto do objeto primário quanto secundário. Esse modelo foi testado com sucesso nos planetas confirmados que orbitam as estrelas HD 209458, TrES-1, OGLE-TR 10, 56, 111, 113, e 132. O método consiste em selecionar como candidatos planetários somente aqueles objetos primários com densidades entre 0,7 e 2,3 vezes a densidade solar (estrelas do tipo F, G e K) e objetos secundários com raio menor do que 1,5 o raio de Júpiter. O método não é capaz de distinguir entre um planeta e uma anã marrom com massa menor do que 0,1 Msolar, como OGLE-TR 122. Propomos uma seleção de 28 candidatos planetários (OGLE-TR 49, 51, 55, 63, 71, 76, 90, 97, 100, 109, 114, 127, 130, 131, 134, 138, 140, 146, 151, 155, 159, 164, 165, 169, 170, 171, 172, and 174) para um acompanhamento com espectroscopia de alta resolução. (AU)