Busca avançada
Ano de início
Entree

Estrelas pobres em metais brilhantes do survey hamburg/eso.i.selecao e observações de 329 campos

Processo: 07/02573-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de junho de 2007 - 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Silvia Cristina Fernandes Rossi
Beneficiário:Silvia Cristina Fernandes Rossi
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Catálogos  Carbono  Análise espectroscópica  Halo galáctico  Estrelas pobres em metais 

Resumo

Apresentamos uma amostra com 1777 estrelas brilhantes candidatas a pobres em metais, selecionadas a partir do Survey Hamburg/ESO (HES). A despeito de efeitos de saturação na porção vermelha dos espectros de prisma objetivo do HES, os dados foram recuperados e critérios de seleção quantitativos puderam ser aplicados à amostra. Análise de espectroscopia em média resolução (~2 Å) da amostra toda, obtida com diferentes classes de telescópios de 2-4m, produziram 145 novas estrelas pobres em metais com metalicidades [Fe/H]<-2.0, das quais 79 têm [Fe/H]<-2.5 e 17 apresentam [Fe/H]<-3.0. Também obtivemos estimativas de [C/Fe] para todas as estrelas. A partir disso, encontramos uma frequência de gigantes pobres em metais ([Fe/H]<-2.0) enriquecidas em carbono ([C/Fe]>1.0) de 9%+/-2%, bem mais baixa que as relatadas anteriormente. Entretanto, a frequência cresce com o aumento da distância ao plano galáctico, atingindo valores similares (>20%) ou mesmo maiores. Embora o número de estrelas em baixas metalicidades caia rapidamente com [Fe/H], há evidência de que a fração de estrelas CEMP cresce rapidamente à medida que a metalicidade decresce. Para ~ 60 objetos, estão sendo obtidos dados em alta resolução ; uma deles, HE 1327-2326, é o novo recorde de estrela mais pobre em metal conhecida. (AU)