Busca avançada
Ano de início
Entree

CTRL+ART+DEL: Distúrbios em arte e tecnologia

Processo: 08/10405-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes
Pesquisador responsável:Gilberto dos Santos Prado
Beneficiário:Gilberto dos Santos Prado
Instituição-sede: Escola de Comunicações e Artes (ECA). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Multimídia  Arte e tecnologia  Arte digital 

Resumo

"CTRL+ART+DEL: Distúrbios em Arte e Tecnologia" é uma reflexão sobre a produção artística em artemídia em que o contexto em suas diversas esferas - social, público, tecnológico ou econômico - é parte fundamental de sua proposta. Interessa-nos investigar em quais circunstâncias a arte tecnológica poderá atuar em questionamentos do cotidiano e da própria tecnologia. Para tanto, este percurso apóia-se inicialmente na teoria da Estética Relacional de Nicolas Bourriaud, aproximando-se de diversas estratégias artísticas de intervenção ou desvio contra o uso homogêneo dos meios. A pesquisa contempla também a análise de diversos trabalhos artísticos de autores nacionais e estrangeiros, dentro do escopo assinalado, e resultou igualmente na elaboração de projetos poéticos como "Vislumbres Pós-humanos", "Freakpedia", "Roaming" e "Grampo".Este trabalho compõe-se de quatro capítulos que refletem em torno do contexto na produção artística em novos meios. O primeiro capítulo, "O contexto na arte", parte para a apresentação de um percurso de diversos momentos artísticos em que o contexto social está presente, como na acepção do Ready-made de Marcel Duchamp, nas produções que fazem uso de conceitualismos, no Situacionismo e no coletivo de Arte Sociológica, entre outros. Por fim, abordaremos a Estética Relacional de Nicolas Bourriaud e a proposta de inspiração em seus pensamentos para abordar uma produção dos novos meios questionadora de seu contexto. O segundo capítulo, "Relações e mediação em rede", tem como argumento principal o site de web arte "Freakpedia". É em seu entorno que nascem reflexões em torno do indivíduo, seus poderes e restrições na Internet, entre outras questões, como a postura da enciclopédia colaborativa Wikipédia, como um espaço de censura e patrulhamento. Já o terceiro capítulo, "Hegemonia Cyborg", tem em sua essência o projeto "Vislumbres Pós-humanos", que o finaliza. O capítulo parte do Cyberpunk e do imaginário nele cultivado, para adentrar nuances de nosso contexto social e tecnológico, trazendo as considerações de diversos autores - pontuando idéias sobre sociedade, economia, tecnologia e inquietações contemporâneas -, além do trabalho do artista Edgar Franco. O quarto e último capítulo, "Tecnologia e seus distúrbios", é dedicado a um mapeamento de alguns trabalhos de artistas nacionais e estrangeiros que lidam com o contexto contemporâneo, propondo discutir a convivência, o monitoramento, a própria tecnologia e modelos sociais. As formas relacionais de Bourriaud, bem como a idéias de artistas como Steve Mann e o coletivo Critical Art Ensemble serão fundamentais neste último percurso. Por fim, os trabalhos "Roaming" e "Grampo" são apresentados como possibilidades de lidar com a discussão intrínseca e social da tecnologia. Após os capítulos, há as considerações que fecham estas reflexões. (AU)