Busca avançada
Ano de início
Entree

Confltos do capital: light versus CBEE na formação do capitalismo brasileiro (1898-1927)

Processo: 09/05668-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros
Vigência: 01 de julho de 2009 - 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:José Jobson de Andrade Arruda
Beneficiário:José Jobson de Andrade Arruda
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade do Sagrado Coração (USC). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Energia elétrica  História econômica  Industrialização 

Resumo

O presente trabalho é resultado da pesquisa elaborada entre os anos de 2004 e 2008, para obtenção do título de Doutor no Instituto de Economia da UNICAMP, programa em Desenvolvimento Econômico - área de concentração em História Econômica, e financiada pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo - FAPESP.Nossa pesquisa se debruça sobre os conflitos entre a empresa canadense Light e a empresa nacional Companhia Brasileira de Energia Elétrica no setor de serviços públicos urbanos durante as primeiras décadas do século XX, ilustrando, em parte, as contradições da formação do capitalismo brasileiro. Esses conflitos são particularmente relevantes por colocar em questão a disputa, de um lado, do capital estrangeiro que vivia um momento de expansão, e de outro lado, o capital nacional que procurava se consolidar também por meio de empresas ligadas ao setor de serviços urbanos e produção industrial. A Light, em dez anos, tornou-se a principal empresa nos serviços urbanos das principais regiões econômicas do país. Enquanto isso, o grupo vinculado à Companhia Brasileira de Energia Elétrica (CBEE), controlado por Cândido Gaffrée e Eduardo Guinle, além da concessão do Porto de Santos e da representação no Brasil de empresas estrangeiras como a produtora de materiais elétricos, General Electric, buscou concorrer com a empresa canadense na tentativa de expandir seus negócios para os serviços de energia elétrica nas maiores cidades brasileiras, isso é, São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. O objetivo da tese é reconstruir o histórico do conflito entre a Light e a Companhia Brasileira de Energia Elétrica, de forma a discutir o processo de concorrência do fornecimento de energia elétrica para as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. No limite, tal discussão pode apontar para os interesses e projetos defendido pelos grupos locais para a modernização das cidades brasileiras no início do século XX. Os materiais empíricos selecionados foram artigos de jornais de época, discursos de Câmara Municipal e relatórios das empresas, presentes nos acervo da Eletropaulo (Fundação Energia e Saneamento - SP), da Light Rio, do Centro de Memória da Eletricidade, além das Câmaras Municipais de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador e os Arquivos e as Bibliotecas Estaduais, que desde já agradecemos pelo apoio para a realização da pesquisa. (AU)