Busca avançada
Ano de início
Entree

Gregori Warchavchik: fraturas na vanguarda

Processo: 09/17854-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros
Vigência: 01 de junho de 2010 - 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Jospe Tavares Correia de Lira
Beneficiário:Jospe Tavares Correia de Lira
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Arquitetos  Estrangeiro  Modernização  Arquitetura moderna  Publicações de divulgação científica  Livros 

Resumo

O livro resulta de minha tese de livre-docência defendida na FAUUSP em novembro de 2008, cuja banca examinadora foi composta pelos professores Maria Cecília França Lourenço, Maria Ruth Amaral de Sampaio, Adrian Gorelik, Carlos Martins e Celso Favaretto. Articula-se diretamente ao Projeto Temático FAPESP "São Paulo: os estrangeiros e a construção da cidade", coordenado pela Profa. Dra. Ana Lucia Duarte Lanna.Detem-se na figura do arquiteto Gregori Warchavchik, cuja obra e trajetória, apesar de toda a sua importância histórica, ainda não havia sido objeto de um estudo de conjunto. Além da pesquisa de campo realizada no Brasil - sobretudo nos arquivos da FAU-USP, do Museu Lasar Segall e da família Klabin Warchavchik - foram realizados levantamentos inéditos em arquivos na Ucrânia e na Itália, onde nasceu e se formou respectivamente. Tais recursos me permitiram repropor aqui a sua atuação local, inclusive suas obras mais conhecidas, à luz de um exame de aspectos e momentos até então muito sombrios de sua trajetória: a experiência judaica ucraniana, os anos de formação e treinamento profissional em Odessa, Roma e Florença, as circunstâncias migratórias, o início do trabalho no Brasil, sua aproximação aos círculos modernistas de São Paulo e do Rio de Janeiro, o lugar desempenhado na gestão do patrimônio fundiário dos Klabin, as oscilações entre projeção pública e ostracismo em sua carreira, bem como a sua produção projetual posterior à 2a. Guerra Mundial. O deslizamento deliberado entre o estético e o econômico, o cultural e o social, o disciplinar e o extra-disciplinar enfatiza a complexidade da produção arquitetônica em uma região frequentemente articulada de modo descendente à historia de uma arquitetura moderna tida como universal, e em um país notabilizado pelas respostas singulares e oficiais a ela. O estudo assim da obra de Warchavchik, dos feitos emblemáticos às rotinas profissionais, permite revelar com maior nitidez as mediações sociais, culturais e econômicas inscritas em todo trabalho arquitetural em seu processo de modernizacao, e repensar os significados e posições de vanguarda em arquitetura, seu lugar na história social, cultural e artística local, nas dinâmicas urbanas correspondentes, bem como nas suas complexas relações com um universo nacional e internacional de referências. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Livros apoiados pela FAPESP vencem Prêmio Jabuti