Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de genes envolvidos com a lignificação de plantas forrageiras

Processo: 04/10970-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de setembro de 2005 - 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Pesquisador responsável:Luis Felipe Prada e Silva
Beneficiário:Luis Felipe Prada e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):06/05503-7 - Caracterização de genes envolvidos com a lignificação de plantas forrageiras, BP.MS
06/04533-0 - Caracterização de genes envolvidos com a lignificação de plantas forrageiras, BP.TT
Assunto(s):Plantas forrageiras  Forragem  Expressão gênica  Lignina  Digestibilidade 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_56_80_80.pdf

Resumo

Várias estratégias vêm sendo desenvolvidas para otimizar a composição da parede celular de plantas para melhorar o seu uso agroindustrial. A lignificação da parede celular que ocorre com o avanço da maturidade é o grande limitante à produtividade animal. Apesar da enorme importância das pastagens para a produção de ruminantes no Brasil, não existe nenhum estudo envolvendo a alteração da síntese de lignina em forrageiras tropicais. Várias plantas de clima temperado já tiveram a síntese de lignina alterada por engenharia genética, o que resultou em menores teores de lignina e maior digestibilidade ruminal. O objetivo deste trabalho é caracterizar a expressão dos genes envolvidos com a síntese de lignina e com a ligação da lignina com os carboidratos da parede celular, reduzindo sua digestibilidade. Especificamente, objetivamos clonar e sequenciar as principais enzimas envolvidas com a via metabólica da síntese da lignina em quatro espécies de forrageiras tropicais. Além disso, objetivamos caracterizar a expressão gênica destas enzimas durante o desenvolvimento da planta. A correlação entre a expressão gênica, lignificação, composição da lignina e digestibilidade ruminal permitirá identificar os pontos da via de lignificação com maior potencial de impacto à digestibilidade ruminal, que possam servir como alvo de estudos futuros visando à manipulação do processo de lignificação em forrageiras tropicais. (AU)