Busca avançada
Ano de início
Entree

Karl Marx: a determinação ontonegativa originária do valor

Processo: 10/51480-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de outubro de 2010 - 30 de setembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Teoria Econômica
Pesquisador responsável:Ivan Cotrim
Beneficiário:Ivan Cotrim
Instituição-sede: Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Economia política  Moralismo  Materialismo  Naturalismo  Economia marxista  Axiologia  Livros  Publicações de divulgação científica 

Resumo

O trabalho evidencia as concepções dos clássicos da filosofia política respeitando à natureza humana e a correspondente compreensão do valor econômico como derivado do agir humano sob aquela natureza, bem como a caracterização da sociabilidade humana resultantes destas condições ideológicas. O estudo aborda pensadores do período de vigência da economia política conforme a prescrição extraída da produção intelectual madura de Marx. Contraposto a essa linha filosófico-econômica o trabalho apresenta a crítica originária de Marx, em seus textos de juventude, a economia política centrado no valor sob a forma da propriedade privada, do dinheiro e do capital. Tal elaboração originária é sustentada por um agir humano que refuta o antropologismo dos pensadores anteriores, da filosofia e economia políticas, indicando uma nova compreensão do valor, que reaparecerá em “O Capital”, obra de afirmação de sua maturidade. Com isso foi possível, também, indicar que os trabalhos intelectuais de Marx não expressam dicotomia concepcional entre o período originário, de juventude, e o de maturidade. Finalmente, abordados os ângulos de sua crítica à economia política e sua fundamentação da essencialidade do homem, tornou possível demonstrar sua perspectiva e possibilidade de uma nova sociabilidade efetivamente humana. (AU)