Busca avançada
Ano de início
Entree

Vilém Flusser: a tradução na sociedade pós-histórica

Resumo

O objeto de estudo deste trabalho é o conceito de tradução e o papel central a ela atribuído no pensamento de Vilém Flusser e, em particular, em sua concepção de sociedade pós-histórica. A teoria linguística de Flusser, uma tentativa de conciliar a fenomenologia de Husserl e o existencialismo de Heidegger com a teoria da linguagem de Wittgenstein, define a língua como articuladora da realidade. Com base nessa teoria, Flusser concebe a tradução como uma das poucas possibilidades, senão a única, de superação dos horizontes da língua. Às reflexões de Flusser sobre a sociedade tecnológica, consideradas pioneiras, são analisadas no esforço de identificar o lugar ocupado pela tradução no pensamento humano e em um mundo em que a história e a escrita estão perdendo espaço para as imagens tecnológicas. Destaca-se, nesse contexto, o papel fundamental atribuído por Flusser à tradução: o de criar pontes, não apenas entre línguas e culturas diferentes, mas entre os diversos ramos e modelos de conhecimento, articulando os diferentes sistemas simbólicos e permitindo a compreensão das diversas realidades. (AU)