Busca avançada
Ano de início
Entree

Inibição da atividade da enzima CYP21A2 causada por mutações missenses novas identificadas em pacientes brasileiros e escandinavos

Processo: 08/05407-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de julho de 2008 - 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maricilda Palandi de Mello
Beneficiário:Maricilda Palandi de Mello
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Endocrinologia pediátrica  Atividade enzimática  Mutação 

Resumo

A deficiência da enzima 21-hidroxilase é responsável por mais de 90% de todos os casos de hiperplasia congênita da adrenal, uma doença autossômica recessiva causada por interrupção na síntese do cortisol na glândula adrenal. No genoma humano há duas cópias gênicas CYP21, uma é um pseudogene (CYP21A1P) que possui várias mutações deletérias, enquandto a outra codifica o gene ativo CYP21A2. A maioria dos pacientes com deficiência de 21-hidroxilase (21-OHD)carregam mutações derivadas do CYP21A1P, mas um número crescentes de mutações novas ou raras tem sido descrito como responsáveis pelo fenótipo de HCA. Nós identificamos três mutações novas (G56R, L107R, L142P) e uma recorrente (R408C) em pacientes brasileiros. Além dessas, a mutação rara H62L foi também estudada quanto à sua funcionalidade porque foi encontrada em três alelos em combinações diferentes: P34L+H62L como parte do gene quimérico com a deleção de 30 kb identificada em uma paciente brasileira e H62L+P453S encontrado em dois pacientes escandinavos. Para determinar a atividade residual para cada proteína mutada, foram realizados ensaios in vitro com ceélulas COS-1 transfectadas transientemente. Para estabelecer a correta correlação genótipo-fenótipo, as atividades enzimáticas foram emdidas com os substrados 17-hidroxiprogesterona and progesterona. As atividades residuais para G56R, L107R, L142P e R408C se mostraram dentro da faixa de mutações clássicas, enqunto que a H62L mostrou atividades de 44 e 21% para 17OHP e progesterona, respectivamente, valores que a coloca na faixa de mutações não-clássicas. A constante de cinética aparente para H62L revelou que a capacidade deligação do substrato (Km) estava dentro da mesma magnitude tanto para a proteína normal qunato para a mutante. O impacto sobre a atividade enzimática da combinação H62L+P453S revelou um efeito sinégico resultante da redução significativa da atividade residual, colocando esta combinação na faixa de mutações virilizante simples. (AU)