Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento de uma oxidase alternativa no estresse oxidativo e na diferenciação de micélio para levedura em Paracoccidioides Brasiliensis

Processo: 11/00107-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2011 - 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Sergio Akira Uyemura
Beneficiário:Sergio Akira Uyemura
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Diferenciação celular  Mitocôndrias  Estresse oxidativo  Oxidase alternativa 

Resumo

Paracoccidioides brasiliensis é um fungo patogênico humano, termodimorfico, que causa a paracoccidioidomicosis (PCM), que é uma das micoses sistemicas mais prevalentes na América Latina. A diferenciação da forma de micélio para levedura (M-Y) é um passo essencial para o estabelecimento da PCM. Nós avaliamos o involvimento da mitocôndria e do estresse oxidativo intracellular durante a diferenciação de M-Y. A transição foi atrasada pela inibição dos complexos III e IV mitocondrial ou da oxidase alternativa (AOX) e foi bloqueado pela associação de inibidores da AOX com complexo III ou IV. A espressão de aox de P. brasiliensis (Pbaox) foi regulada durante a diferenciação de M-Y, onde o maior nivel foi observado nas primeiras 24 horas e durante a fase exponencial de crescimento; Pbaox foi up-regulada pelo estresse oxidativo. Pbaox foi clonado e sua expressão heterólogo conferiu uma respiração resistente a cianeto em S. cerevisiae e E. coli; reduziu também o estresse oxidativo em células de S. cerevisiae. Esses resultados reforçam a função da PbAOX no balanço redox intracelular e demonstra seu involvimento, assim como de outros componentes da cadeia respiratória mitocondrial, nas primeiras fases da diferenciação de M-Y de P. brasiliensis. (AU)