Busca avançada
Ano de início
Entree

Mulheres e poder no Alto Sertão da Bahia: a escrita epistolar de Celsina Teixeira Ladeia (1901 a 1927)

Processo: 10/52373-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de março de 2011 - 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Maria Odila Leite da Silva Dias
Beneficiário:Maria Odila Leite da Silva Dias
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Mulheres  Relações de gênero  Poder (psicologia)  Linguagem escrita 

Resumo

Através de um olhar crítico sobre as relações sociais de gênero no meio familiar e social do Alto Sertão baiano, nas três primeiras décadas do século XX, esta pesquisa analisa as múltiplas atuações de Celsina Teixeira, captadas a partir de suas correspondências pessoais. Para além de uma análise meramente biográfica e personalista, esta pesquisa estuda da trajetória e a rede relações construída por esta personagem entre o período de 1901 a 1927. Para a consecução desta pesquisa utilizou-se uma variedade de documentos presentes no acervo da família Teixeira, que se compõe de correspondências pessoais enviadas por Celsina Teixeira Ladeia e destinadas a ela, livros de anotações de despesas e inventários. A rede de relações captadas através da troca de cartas possibilitou a compreensão da escrita feminina como parte integrante de um conjunto maior de atividades. Neste ponto, não apenas a escrita de missives, mas principalmente as ações nelas relatadas permitiram relativizar poderes historicamente construídos dentro e fora do contexto familiar. A análise das fontes disponíveis tomou possível entrever instâncias significativas de poder que partem do ambiente doméstico familiar, mas não se restringem a ele. Nas correspondências o aspecto eminentemente político das atuações femininas se faz sentir em diversas situações: nas determinações sobre destinos profissionais, no estabelecimento de estratégias matrimoniais, na relação bastante tensa com empregados das casas e fazendas, na organização orçamentária e investimentos financeiros, na atuação beneficente entre outros. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Poderes femininos nos interstícios da ordem patriarcal