Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos estruturais da mutação homozigótica p.P222Q do gene HSD3B2 em um paciente com hiperplasia congênita da adrenal

Processo: 11/01273-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2011 - 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Maricilda Palandi de Mello
Beneficiário:Maricilda Palandi de Mello
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Análise estrutural  Hiperplasia suprarrenal congênita  Endocrinologia pediátrica  Mutação 

Resumo

A enzima 3²-hydroxysteroid dehydrogenase/”5-”4-isomerase do tipo 2 (3²-HSD2), codificada pelo gene HSD3B2, é importante na biossíntese de todas as classes de hormônios esteróides. As mutações no gene HSD3B2 podem causar deficiência da 3²-HSD2 da forma clássica. É de herança autossômica recessiva e uma das causas mais raras de Hiperplasia Congênita da Adrenal (HCA). A deficiência dessa enzima leva freqüentemente à ambigüidade genital e insuficiência da adrenal em recém-nascidos com vários níveis de perda de sal. Neste trabalho, foi feito o estudo estrutural e molecular do gene HSD3B2 gene em um paciente 46,XY, filho de pais consangüíneos, com ambigüidade genital e perda de sal. O paciente é homozigoto para a troca nucleotídica c.665C>A no exon 4, que putativamente leva à substituição de uma prolina do códon 222 por uma glutamina. A modelagem molecular por homologia das enzimas 3²-HSD2 normal e mutantes ressaltou que a prolina no códon 222 é um resíduo importante no enovelamento da enzima e validou um modelo adequado para avaliações de novas mutações. (AU)