Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta imune tecidual de Bos taurus e Bos indicus à infecção aguda por Neospora caninum: estudo comparativo

Processo: 05/01659-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência: 01 de janeiro de 2006 - 30 de abril de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Sandra Mayumi Nishi
Beneficiário:Sandra Mayumi Nishi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Rodrigo Martins Soares ; Solange Maria Gennari
Bolsa(s) vinculada(s):05/04455-6 - Resposta imune tecidual de Bos taurus e Bos indicus à infecção aguda por Neospora caninum: estudo comparativo, BP.JP
Assunto(s):Imunologia veterinária  Expressão gênica  Neospora  Doenças infecciosas em animais  Bos taurus  Bos taurus indicus  Resposta imune 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Investindo...pesquisadores_30_66_66.pdf

Resumo

A infecção pelo Neospora caninum é uma das principais causas de abortamentos e de natimortalidade em rebanhos bovinos em diversos países. Desde a sua descrição como novo gênero e espécie em 1988, importantes avanços foram feitos quanto à biologia e a epidemiologia do parasita, entretanto não existem até o momento medidas eficazes para o tratamento dos animais infectados e para o controle de sua transmissão. A ativação dos mecanismos específicos de proteção do sistema imune é capaz de diminuir as perdas por abortamentos e diminuir a transmissão vertical do parasita em condições experimentais. Entretanto, os programas de vacinação em condições de campo não apresentam os níveis de eficácia esperados. Variações de resposta individual do hospedeiro, efeito da gestação na atividade imune e variações da patogenicidade do parasito são as possíveis explicações para a persistência da transmissão. A diferença de resistência entre as raças taurinas e zebuínas a infecções por ectoparasitas e helmintos intestinais é bem documentada, todavia não existem informações no que diz respeito a infecções pelo N. caninum. Sabe-se que os ectoparasitos e os helmintos induzem uma resposta imune do tipo Th2 e a neosporose é controlada por uma resposta imune celular do tipo Th1 mediada pelo IFN-g. Utilizando o IFN-g como citocina de referência para o estudo da resistência à infecção, o presente projeto de pesquisa tem como objetivo: 1) quantificar da expressão de genes associados a mecanismos imunes (IFN-g, TNF a, IL-4, IL-10, TGF-b e iNOS) utilizando a técnica da Real-Time PCR em diferentes tecidos e 2) identificar a presença de células imunes (linfócitos T CD4+, CD8+ e macrófagos) pela técnica da imunohistoquímica e, desta forma, investigar possíveis diferenças na resposta de Bos taurus e de Bos indicus à infecção aguda por N. caninum. (AU)