Busca avançada
Ano de início
Entree

Reciclagem de poeiras provenientes da fabricação de aço inoxidável

Processo: 00/10858-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2001 - 30 de setembro de 2003
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica
Pesquisador responsável:Jorge Alberto Soares Tenório
Beneficiário:Jorge Alberto Soares Tenório
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):02/13917-5 - Reciclagem de poeiras provenientes da fabricação de aço inoxidável, BP.TT
01/12270-5 - Reciclagem de poeiras provenientes da fabricação de aço inoxidável, BP.TT
01/04074-1 - Reciclagem de poeiras provenientes do processo de fabricação de aço inoxidável, BP.TT
Assunto(s):Usinas  Indústria siderúrgica  Aço inoxidável  Reciclagem  Cromo  Níquel 

Resumo

Um dos maiores problemas enfrentados pelas empresas produtoras de ferro e aço, nos dias de hoje, é a busca por tecnologias que possam reaproveitar os diversos resíduos gerados em seus processos. Com o aumento da produção aumenta-se também a quantidade de resíduos gerada e, locais para dispor estes rejeitos estão cada vez mais escassos. Além disso, muitos destes resíduos são perigosos e podem impossibilitar definitivamente o uso da área ou local onde estão depositados. Os objetivos desta pesquisa são: caracterizar sete tipos de resíduos gerados durante o processo de fabricação de aço inoxidável com elevado teor de cromo, níquel e ferro; aglomerar estes resíduos na forma de briquetes, juntamente com redutor pulverizado em diferentes teores (liga Fe-75%Si) em diferentes teores e aglomerante (CaO ou escória de LD) e estudar o processo de redução e incorporação do cromo no aço inoxidável líquido para cada dos tipos de briquetes, variando-se algumas propriedades dos mesmos como o tipo e quantidade de redutor, densidade, teor de aglomerante e temperatura de ensaio, através de simulações em escala de laboratório. O simulador do FEA (Forno Elétrico a Arco) para o estudo das reações que ocorrem no processo real, quando se introduz briquetes no aço líquido, é composto por um fomo tubular vertical, onde será fundido o aço inoxidável para a introdução dos briquetes de resíduos. Neste fomo será introduzida uma retorta de alumina, que será fechada. Para o controle da atmosfera são introduzidos gases inertes. No simulador serão estudadas a influência do tipo de briquete e da quantidade de redutor para a redução dos óxidos de cromo e níquel. Este estudo também levará em conta a influência da temperatura, composição química do briquete e do aço (antes e após a introdução do briquete no simulador). Durante o ensaio serão recolhidas amostras de aço. Serão analisados os teores de cromo, níquel, ferro e silício. Estes valores serão comparados com os valores destes elementos na composição inicial do aço, para se avaliar o grau de incorporação no aço dos elementos cromo, níquel e ferro presentes no resíduo. Espera-se ao final deste estudo encontrar uma composição química para o briquete de resíduos que possibilite uma alta recuperação dos elementos cromo e níquel contidos nestes resíduos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NOLASCO-SOBRINHO‚ PJ; ESPINOSA‚ DCR; TENORIO‚ JAS. Characterisation of dusts and sludges generated during stainless steel production in Brazilian industries. IRONMAKING & STEELMAKING, v. 30, n. 1, p. 11-17, 2003.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.