Busca avançada
Ano de início
Entree

VI Congresso Brasileiro de Hispanistas - II Congresso Internacional da Associação Brasileira de Hispanistas

Processo: 10/09480-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 31 de agosto de 2010 - 03 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Antonio Roberto Esteves
Beneficiário:Antonio Roberto Esteves
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Estudos culturais  Língua espanhola  Literatura espanhola  Literatura hispano-americana 

Resumo

O atual Congresso tem como antecedente as cinco realizações anteriores que, desde a criação da ABH, em 2000, prendem-se a um histórico de desenvolvimento, no país, das pesquisas nas diversas áreas do Hispanismo. Trata-se de um espaço de encontro de pesquisadores de língua e literaturas hispânicas, campo de estudos que experimentou nos últimos anos grande crescimento no Brasil. É preciso ressaltar que no meio acadêmico brasileiro a pesquisa sobre os diversos aspectos da cultura, língua, história e literaturas de língua espanhola já conta com uma produção científica consolidada. Diversos fatos concorreram para esse fenômeno, principalmente o incremento da importância do espanhol, não apenas no contexto internacional, mas especialmente no contexto regional do qual o Brasil faz parte. Nesse sentido, o produto mais imediato foi a instalação do Mercosul, cuja conseqüência mais direta foi o fortalecimento das relações econômicas brasileiras com os países do cone sul. Isso acabou por dar uma nova direção à política lingüística brasileira, voltada para o ensino do espanhol, na qual a obrigatoriedade da oferta da língua espanhola nas escolas de ensino médio a partir de 2010, conforme dispõe a Lei 11.161/2005, é um importante marco. Esse contexto vem provocando um incremento na demanda pelos estudos da língua espanhola e das culturas hispânicas em todos os níveis e ampliando o espaço e o interesse para a realização de eventos como o Congresso em questão. Além disso, considerando o lugar privilegiado onde será realizado o evento, a cidade de Campo Grande, capital do estado de Mato Grosso do Sul, região central da América do Sul, local de encontro entre diversas culturas, um tópico especial trata de pesquisas nas várias áreas do conhecimento que, de alguma forma, tratem de questões de fronteiras em seus diversos enfoques: Estudos de fronteira. Parece-nos, assim, inegável a forte contribuição do VI Congresso para o fortalecimento da pesquisa no campo do hispanismo. (AU)