Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de ferritas de MnZn com alta permeabilidade e baixas perdas magnéticas pelo método de co-precipitação

Processo: 02/12889-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de maio de 2003 - 31 de julho de 2006
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Suzilene Real Janasi
Beneficiário:Suzilene Real Janasi
Empresa:Imag Indústria e Comércio de Componentes Eletrônicos Ltda (IMAG)
Município: Ribeirão Pires
Bolsa(s) vinculada(s):04/15776-5 - Produção de ferritas de MnZn com alta permeabilidade e baixas perdas magnéticas pelo método de coprecipitação, BP.TT
04/10221-5 - Produção de ferritas de MnZn com alta permeabilidade e baixas perdas magnéticas pelo método de coprecipitação, BP.TT
04/09833-6 - Produção de ferritas de MnZn com alta permeabilidade e baixas perdas magnéticas pelo método de coprecipitação, BP.TT
03/01838-6 - Produção de ferritas de Mn-Zn com alta permeabilidade e altas perdas por coprecipitação, BP.PIPE
Assunto(s):Ferritas 

Resumo

Ferritas de MnZn (cerâmicas isolantes de baixa densidade de manganês zinco) são comercialmente obtidas pelo processo cerâmico que envolve reações no estado sólido entre precursores óxidos ou carbonatos em altas temperaturas (acima de 1.100oC). As partículas resultantes desse processo são relativamente grandes e de tamanho não uniforme, e os produtos obtidos não apresentam boa reprodutibilidade. Diante dessas dificuldades, o método de co-precipitação afigura-se como uma alternativa interessante. Por meio dele, pode-se conseguir um pó quimicamente mais homogêneo, com partículas mais finas e uniformes e boa reprodutibilidade. Este projeto propõe a produção de ferritas de MnZn pelo método de co-precipitação, com o objetivo principal de obter um material de alta permeabilidade e baixas perdas magnéticas para utilização em núcleos de impedância, produto cuja demanda tem sido crescente no mercado nacional. A pesquisa terá enfoque especial na síntese do pó precursor e em processamento. Para tornar viável a produção dessas ferritas e para garantir que o produto final apresente propriedades melhores do que o produzido pelo método cerâmico, todas as condições de síntese estão sendo definidas em escala de laboratório. Igual cuidado será tomado no processamento do pó sintetizado, principalmente no que se refere ao ciclo de sinterização, uma etapa importante e elaborada do processamento de ferritas de MnZn, quando são desejadas propriedades como alta permeabilidade e baixas perdas. (AU)