Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de pós de aço inoxidável por atomização a água

Processo: 03/02129-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2004 - 30 de abril de 2008
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia de Transformação
Pesquisador responsável:Nelson Karsokas Filho
Beneficiário:Nelson Karsokas Filho
Empresa:Brats Indústria e Comércio de Produtos Metálicos Especiais Ltda. - ME
Município: Cajamar
Bolsa(s) vinculada(s):05/59002-6 - Producao de pos de aco inoxidavel por atomizacao a agua., BP.TT
05/57174-4 - Produção de pós de aço inoxidável por atomização à água, BP.PIPE
Assunto(s):Metalurgia do pó 

Resumo

Esta proposta visa desenvolver e qualificar um produtor de pó de aço inoxidável austenítico por atomização a água, com capacidade de fornecimento mensal de 20 quilogramos de pó dentro de faixa granulométrica entre 500 e 850 micrômetros e com densidade aparente inferior a 2 gramas por centímetro cúbico, especificado para uso, principalmente, na fabricação de peças porosas. Os objetivos básicos do projeto são: 1) identificação do efeito de variáveis de processo (tipo de matéria-prima, diâmetro do filete, pressão de água e temperatura de vazamento) nas características dos pós obtidos; 2) produção de lotes piloto, mensais, de 20 quilogramos; e 3) confecção e caracterização de filtros metálicos produzidos a partir dos lotes piloto. Para a primeira fase espera-se a definição de parâmetros de processo de atomização tais que permitam a obtenção de lotes de pelo menos 20 quilogramas com faixa granulométrica entre 500 e 800 micrômetras e com densidade aparente inferior a 2 gramas por centímetro cúbico. Como o rendimento nesta faixa deve ser baixo - próximo a 25% -, considera-se como resultado esperado a viabilização quanto à utilização da fração fina, principalmente para a fabricação de peças estruturais sinterizadas, seja por metalurgia do pó convencional, seja por moldagem de pós por injeção. Prevê-se também a fabricação de protótipos a serem testados em usuários finais para avaliação de desempenho. comparando-os com peças obtidas a partir de matéria-prima importada. (AU)