Busca avançada
Ano de início
Entree

2º. Simpósio Internacional diálogos Brasil - Estados Unidos: "estudos antropológicos e processos de produção de diferença: etnicidade, raça, sexualidade, gênero, idade"

Processo: 09/02174-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 15 de junho de 2009 - 16 de junho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia
Pesquisador responsável:Lilia Katri Moritz Schwarcz
Beneficiário:Lilia Katri Moritz Schwarcz
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Idade  Sexualidade  Brasil  Identidade étnica  Gênero  Raça 

Resumo

Este segundo simpósio visa dar continuidade ao debate e ao intercâmbio internacional iniciado um ano, antes, no 1º Simpósio Internacional Diálogos Brasil - Estados Unidos que aconteceu na USP entre os dias 1 a 4 de julho de 2008, tendo contado com o apoio da Fapesp, da Pró-reitoria de Pós-Graduação da USP, do Departamento de Antropologia (FFLCH-USP) e do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da mesma universidade. O 2º simpósio igualmente promove o encontro de pesquisadores brasileiros de diversas universidades e pesquisadores sediados em universidades norte-americanas, que têm como objeto de estudos o Brasil e a América Latina. Estes eventos partem da idéia de que raça, etnia, sexualidade e gênero devem ser compreendidas como construções locais, históricas e culturais entrecruzadas, que tanto pertencem à ordem das representações sociais - como fantasias, mitos, ideologias -, como exercem influência real no mundo, por meio da produção e reprodução de identidades coletivas e de hierarquias sociais politicamente poderosas, de forma e articulação complexa. Como marcadores sociais da diferença articulados em sistemas classificatórios, regulados em convenções e normas, materializados em corpos, coletividades e relações, categorias de raça, gênero, sexo, idade e classe não adquirem seu sentido e eficácia isoladamente, mas por meio da íntima conexão entre si - o que não quer dizer que possam ser redutíveis umas às outras. Além disso, as hierarquias sociais e os símbolos de prestígio ou poluição às quais estão associadas não apenas se superpõem ou se reforçam, mas operam com freqüência de modos tensos e contraditórios. Levar em conta essas dimensões auxiliará a compreender uma parte da variedade dos sentidos e significados relativos à raça/etnia e racismo, gênero e sexismo, assim como suas complexas e múltiplas dimensões. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.