Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade antimicrobiana e potencial carrapaticida de extratos de Tagetes patula L. (Asteraceae)

Processo: 10/11991-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2011 - 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Rosemeire Cristina Linhari Rodrigues Pietro
Beneficiário:Rosemeire Cristina Linhari Rodrigues Pietro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Gervasio Henrique Bechara ; Glyn Mara Figueira ; Wagner Vilegas
Assunto(s):Produtos naturais  Extratos vegetais  Biotecnologia 

Resumo

O carrapato do cão Rhipicephalus sanguineus é, provavelmente, a espécie de ixodídeo de maior disseminação mundial na atualidade, e está envolvido na transmissão de agentes patogênicos. Estudos têm demonstrado aquisição de resistência do carrapato a alguns dos princípios ativos usados em formulações comerciais de acaricidas. Conjuntamente ao controle biológico, destaca-se o uso de produtos de origem natural nos quais pesquisas sobre uso de espécies de plantas no controle de parasitas de animais, especialmente, são escassas. Este projeto faz parte do Doutorado de Flávio A. S. Politi (Processo FAPESP 2010/06450-0) e prevê o estudo da ação carrapaticida in vitro como um método alternativo a partir de produto de origem natural. O projeto conta na geração das plantas com a participação da Profa. Dra. Glyn M. Figueira, na caracterização dos extratos com o Prof. Dr. Wagner Vilegas e nos testes de ação carrapaticida com o Prof. Dr. Gervásio H. Bechara. Além de apresentar propriedade larvicida, diversos estudos com extratos de Tagetes spp. (Asteraceae) têm demonstrado ação efetiva contra muitos agentes microbianos. Neste projeto propomos estudar a ação carrapaticida in vitro do extrato hidroalcoólico de partes aéreas de Tagetes patula contra os diversos estágios de desenvolvimento no ciclo de vida do ixodídeo R. sanguineus. Pretendemos ainda, verificar a ação do extrato sobre a viabilidade de fungos entomopatogênicos relacionados ao controle biológico dos carrapatos, como M. anisopliae e B. bassiana, o qual poderá apresentar uma ação seletiva. (AU)