Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da composição das drogas sintéticas apreendidas no estado de São Paulo: implicações toxicológicas e na inteligência policial

Resumo

O consumo mundial de drogas de origem sintética, conhecidas como designer drugs, tem aumentado a cada ano. A principal representante desta classe de drogas é a 3,4-metilenodioximetanfetamina (MDMA, Ecstasy). Este tipo de droga de abuso é comercializado na forma de comprimidos, que possui composição química incerta, aumentando os riscos no uso da droga e a chance de intoxicações. O perfil químico da droga é atualmente uma das mais importantes ferramentas da inteligência policial para o combate do tráfico de drogas. Consiste em reunir informações sobre a composição química da droga apreendida e correlacionar essas informações com parâmetros importantes para a investigação. Assim, o presente projeto tem por objetivo investigar a composição química das drogas de abuso sintéticas apreendidas no Estado de São Paulo por cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas (GC-MS) e plasma indutivamente acoplado-espectrometria de massas (ICP-MS). A cromatografia gasosa permitirá a pesquisa dos componentes orgânicos presentes nas amostras, bem com a determinação do teor de MDMA nos comprimidos analisados. Já as análises realizadas por ICP-MS fornecerão informações sobre os componentes inorgânicos da amostra, e permitirá, por exemplo, inferir sobre qual via de síntese foi utilizada no preparo da droga. A partir dos resultados obtidos, espera-se conseguir melhor entendimento sobre as rotas de tráfico das drogas de abuso sintéticas, bem como contribuir para a prevenção, diagnóstico e tratamento das intoxicações agudas causadas por esta classe de drogas de abuso. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Drogas-fantasia 
Drogas de fantasía